A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

14/04/2011 07:18

Prazo para regularização do título de eleitor termina hoje

Ricardo Campos Jr.

No Brasil, 1.426.846 correm o risco de perder o documento

Termina hoje (14) o prazo para regularização do título de eleitor para os eleitores que não compareceram às urnas nem justificaram a ausência nas três últimas eleições. Segundo levantamento realizado no início de 2011 pela Justiça Eleitoral, em todo o Brasil 1.473.128 pessoas não votaram e não justificaram por três eleições seguidas. Desse total, apenas 3% (46.282) quitaram a situação com a Justiça Eleitoral, ou seja, 97% (1.426.846) ainda correm o risco de terem o título cancelado.

Os eleitores que estão em débito com a Justiça Eleitoral devem comparecer ao cartório mais próximo de casa até amanhã. Caso tenha o título eleitoral cancelado o eleitor fica impedido de tirar carteira de identidade e passaporte, receber salários de função ou emprego público, obter alguns tipos de empréstimos e renovar matrícula em instituição de ensino pública.

Se o eleitor deixa de votar no primeiro e no segundo turno da mesma eleição, já são contadas duas eleições para efeito de cancelamento, também contam as faltas a pleitos municipais, eleições suplementares e referendos.

A maioria dos eleitores que não compareceu às urnas tem entre 25 e 34 anos, totalizando 36% (531.410) dos não votantes, seguidos pela faixa etária de 35 a 44 anos, com 21% (309.893) dos faltosos.

A administradora Aurora Maria Bandeira, 26 anos, e seu marido, o empresário Gabriel Pimenta, 25 anos, deixaram de votar no segundo turno das eleições de 2010 por causa de uma viagem. O casal foi hoje (13) a um cartório eleitoral de Brasília justificar a falta. Para eles, esse comportamento entre os jovens é reflexo do descrédito na política. “A pessoa não tem um candidato em que confie e acaba não votando”, afirmou Gabriel Pimenta.

O levantamento comprava também que entre os eleitores que não compareceram às urnas, excluindo os que já regularizam sua situação, 58% (849.179) são homens e 39% mulheres (576.784).

A relações públicas Priscilla Goulart não votou nos dois turnos das eleições passadas porque precisou viajar para acompanhar um parente no hospital. Hoje, em um cartório para regularizar a situação, ela afirmou que o baixo valor da multa para quem não vota estimula as pessoas a não comparecerem às urnas. “Eu não ficaria sem votar por três eleições, mas algumas pessoas preferem não sair de casa para enfrentar filas no domingo ou feriado como foi nas eleições passadas.”

Para verificar a situação do título, o eleitor pode acessar a página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet (www.tse.jus.br) onde está disponível uma opção para essas informações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions