A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/06/2014 15:12

Pronatec prova que baixa renda quer se capacitar, diz ministra

Edivaldo Bitencourt e Lidiane Kober
Pronatec ajuda trabalhador a melhorar remuneração, diz ministra (Foto: Cleber Gellio)Pronatec ajuda trabalhador a melhorar remuneração, diz ministra (Foto: Cleber Gellio)

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Tereza Campelo, afirmou, ao chegar para a solenidade de formatura na tarde de hoje (9) no Ginásio Dom Bosco, que o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) é a prova de que a população de baixa renda quer se capacitar.

Em Mato Grosso do Sul, o programa oferece 20 mil vagas neste ano, aumento de 81% em relação as 11 mil oferecidas no ano passado. Só na Capital, segundo o prefeito Gilmar Olarte (PP), são 8 mil estudantes.

“O Brasil está crescendo e precisa de trabalhador qualificado”, afirmou Campelo. Ela veio representar a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), na solenidade.

A ministra destacou que o Pronatec ajuda o trabalhador e o jovem a melhorar a remuneração. “O Brasil está elevando a produtividade e precisa de gente qualificada”, ressaltou. Ela disse que 600 mil pessoas deixaram o Bolsa Família neste ano, mas que não dá para informar quantas deixaram de receber o benefício graças ao Pronatec.

“Uma parte deixou porque fez o curso, outra porque melhorou de vida”, destacou Tereza Campelo. Ela disse que 75% dos adultos beneficiados pelo programa já trabalham, mas recebem uma renda insuficiente para saírem da zona de miséria.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions