A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

01/09/2018 13:09

Publicada Medida Provisória que adia reajuste dos servidores para 2020

Decisão foi comunicada ontem (31) pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia

Paula Laboissière, da Agência Brasil
Eduardo Guardia citou necessidade de ajuste fiscal para justificar adiamento de reajuste. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil) Eduardo Guardia citou necessidade de ajuste fiscal para justificar adiamento de reajuste. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Foi publicada hoje (1º) no Diário Oficial da União a Medida Provisória (MP) nº 849, que adia para 2020 o reajuste de servidores públicos federais, até então programado para o ano que vem. A decisão foi comunicada ontem (31) pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, durante apresentação do Projeto de Lei Orçamentária (Ploa) de 2019.

Ao justificar o adiamento do reajuste, que deveria estar em vigor desde o ano passado, Guardia citou a necessidade de ajuste fiscal e disse que o atual momento do país não comporta o crescimento de gastos públicos obrigatórios. Segundo o ministro, a previsão do reajuste, entretanto, está mantida no Projeto de Lei Orçamentária, caso a MP que adia o aumento salarial não seja aprovada no Congresso Nacional

O adiamento do reajuste a servidores públicos federais dará flexibilidade de R$ 4,7 bilhões para o próximo governo gastar com outras despesas, como investimentos federais (obras públicas e compra de equipamentos). Originalmente, o impacto seria de R$ 6,9 bilhões, mas Guardia explicou que um total de R$ 2,2 bilhões de reajustes previstos não foi regulamentado e perdeu a validade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions