A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/12/2013 16:23

Rajada de vento superou 107 km/h em novembro no interior do Estado

Mariana Lopes
(Foto: Arquivo Cleber Gellio)(Foto: Arquivo Cleber Gellio)

Novembro foi um mês que registrou ventos fortes e chuvas esporádicas, mas também volumosas, em Mato Grosso do Sul. A rajada de ventania mais forte atingiu 107,64 km/h, no dia 20, em Paranaíba, cidade da região do Bolsão do Estado. E o município que teve o maior volume de água de chuva foi Ponta Porã, com 267,20 mm acumulado em 30 dias.

Contudo, o mês não teve nada de anormal ou atípico se comparado a outros anos. Segundo a meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos), Cátia Braga, houve dias que, em algumas cidades do Estado, foi registrada uma variabilidade climática.

“Esses eventos naturais ocorrem quando a pressão do oceano é diferente da do continente, que gera um gradiente e causa ventanias fortes”, explica a meteorologista.

Vento chegou a derrubar várias árvores em CampO Grande, onde a velocidade chegou a 89,4 km/h (Foto: Arquivo/João Garrigó)Vento chegou a derrubar várias árvores em CampO Grande, onde a velocidade chegou a 89,4 km/h (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Em Campo Grande, a velocidade máxima que o vento atingiu foi de 89,42 km/h, registrada no dia 18. Foi a terceira rajada mais forte do Estado. No restante do mês, a velocidade do vento ficou entre a casa dos 20 e dos 30 km/h.

Outra cidade que registrou rajadas de vento fortes foi Aquidauana, a 135 quilômetros da Capital. No dia 23, a ventania chegou a 90 km/h, provocando também pancada de chuva. No total, o mês acumulou 173,80 mm de água no município.

Em compensação, Chapadão do Sul não registrou rajadas em novembro. A velocidade máxima que o vento atingiu foi 49,32 km/h, no dia 18, e manteve a média durante todo o mês. A quantidade de água também foi constante. Em 14 dias que choveram, o volume total foi de 105,60 mm.

No entanto, a maioria das cidades do Estado teve ventos com média de 50 a 60 km/h. O volume de água da chuva acumulado nos municípios de Mato Grosso do Sul teve uma média de 100 mm.

Depois de Ponta Porã, a cidade que registrou maior volume de água acumulado em novembro foi Campo Grande, com 249 mm, em 15 dias com chuva.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions