A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/10/2010 20:32

Rapaz que estuprou menina pode ser transferido de cidade

Redação

Acusado de ter estuprado uma menina de 4 anos, na terça-feira (19), no bairro da Gleba, em Ponta Porã, o jovem Alfredo Jara Lopes, 19 anos, foi preso e encaminhado ao 2º Distrito Policial. Em seguida ele foi levado à Unidade Penal Ricardo Brandão, só que a direção do estabelecimento penal se recusou a receber o paraguaio sob a alegação de que não pode garantir a integridade física do rapaz.

Conforme a direção da unidade prisional, dentro dos presídios não há tolerância entre os internos com pessoas acusadas de cometer estupros contra mulheres ou crianças. Ameaças que teriam surgido desde a prisão de Lopes levaram preocupação à Unidade Penal, que preferiu recusar o recebimento do preso.

Mesmo autuado em flagrante pela Polícia Civil, Alfredo teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça e deve permanecer preso por até seis meses, prazo dado pelo juiz para que a autoridade policial judiciária junte elementos ao inquérito para sustentar o flagrante.

Conforme matéria do portal Mercosul News, o delegado do 2º Distrito Policial, Joel José da Silva, informou que já comunicou o juiz e aguarda a abertura de vaga em alguma outra unidade de segurança para transferir o preso. Talvez ele seja encaminhado ao PHAC (Presídio Harry Amorim Costa), em Dourados, ou então a Campo Grande.

Dois advogados tentam ajudar o acusado, segundo eles, a pedido da família. Alfredo Lopes diz que tem álibis que comprovam que estaria trabalhando no dia do crime, fazendo serviço de marcenaria em um shopping de Pedro Juan Caballero.

Estupro - Na tarde de terça-feira, a mãe da menina de 4 anos chegou em casa e foi informada pela filha de que ela tinha sido estuprada por Alfredo. Conforme boletim de ocorrência registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, a garota foi submetida a exame no IML (Instituto Médico Legal), que constatou o rompimento do hímen dela.

Uma enfermeira que é funcionária do Posto de Saúde localizado no respectivo bairro entrou em contato com a Polícia Militar para informar que a mãe da menina foi até o local em busca de ajuda.

Quando chegou a casa, a mulher foi procurada pela filha, que reclamava de dores na vagina e no ânus. Ela contou que o jovem de 19 anos que morava em cima da sua casa havia tirado sua roupa e colocado os dedos em seus órgãos genitais, chegando ao ponto de morder a vagina da menor.

Ao presenciar o abuso sexual sofrido pela garota, seu irmão de 10 anos tentou intervir, mas foi ameaçado com violência por Alfredo. Ele acabou dizendo à polícia que a irmã estava sendo vítima de abuso sexual há alguns dias.

Os policiais se dirigiram até a residência do autor e esperaram ele chegar do trabalho. Quando retornou ele foi preso e em seu poder apreendido um batom pertencente à garota, que havia ganhado de presente da avó.

Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions