A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

24/04/2011 07:30

Sargento da Polícia Militar é baleado em assentamento de Sonora

Vivianne Nunes

O 2º sargento da Polícia Militar, Antônio Almir do Nascimento, 39 anos, foi baleado na tarde deste sábado (23). O crime aconteceu no assentamento Carlos Roberto Soares Melo - Piquiri, em Sonora (MS). Conforme relato registrado em boletim de ocorrência, Almir foi atingido no tórax por um tiro de uma espingarda calibre 22.

Ele chegou a ser socorrido e levado até o hospital de Sonora, mas acabou sendo transferido para a Santa Casa, em Campo Grande, devido à gravidade do ferimento.

Testemunhas que estavam próximas ao local do crime relataram à polícia que o sargento e o autor, Gerson Acosta de Oliveira, 57 anos tiveram um desentendimento na chácara da vítima. Gerson então foi até sua casa e retornou armado. O sargento PM chegou a se identificar como policial e deu ordem de parada ao autor, que respondeu com vários disparos em direção a vítima.

Ferido, o policial militar revidou os tiros com um revólver calibre 38 da corporação, mas não chegou a atingir o agressor.

Gerson fugiu da chácara por um matagal.

Policiais da Rotai (Rondas Táticas do Interior) foram acionados e realizaram diligências na região, mas não encontraram o acusado. Ao anoitecer, policiais da Rotai montaram esquema de vigília próximo à casa do acusado. A irmã de Gerson foi abordada pela polícia e acabou conduzindo os policiais até o local onde o irmão estava escondido, na casa de Antônio Nunes de Paula.

Gerson ainda estava em posse da arma utilizada no crime. Ele recebeu voz de prisão e não reagiu. A polícia o encaminhou até o Hospital Municipal de Sonora para exame de Corpo de Delito.

O amigo que lhe concedeu abrigo acabou sendo acusado de favorecimento pessoal e também será indiciado no processo.

Motivo - A própria vítima entrou em contato com a PM e, pelo celular, pediu socorro aos colegas. A ocorrência foi registrada às 14h37min. Na ocasião, ele teria dito a PM que a discussão ocorreu por invasão de propriedade.

No caminho até o local dos fatos os policiais depararam-se com o irmão da vítima, Aparecido Jair. Ele informou que estava ‘pegando minhocas’ para pescar juntamente com três ou quatro menores quando foram surpreendidos por Gerson, que afirmava que eles estavam invadindo a propriedade.

O sargento da PM então tentou explicar a situação quando o autor se armou e disparou.

(Colaborou Sydnei Assis, de Coxim)



Quero dizer ao senhor Edson Moreira, que um policial esta de serviço 24 horas por dia, e portanto não só poderia como deveria estar armado, até para cumpir com seu dever constitucional, também o que preceitua o artigo 301 do CPP e ainda a Lei do Desarmamento, que faz esta concessão aos policiais. Vá se informar antes de dizer besteira.
 
Nilson O. da Silva em 25/04/2011 08:00:06
Sargento estava armado sem estar de serviço? Pelo que sei nao poderia,
 
edson moreira jaime junior em 24/04/2011 10:22:43
A chácara no assentamento é do sargento?
 
Marcos Antonio da Silva Barbosa em 24/04/2011 06:10:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions