ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Secretaria quer usar dólares apreendidos para construir sede do DOF

Por João Humberto | 15/07/2016 18:45
Dólares apreendidos com casal também podem ser usados para construção de Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã (Foto: Divulgação)
Dólares apreendidos com casal também podem ser usados para construção de Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (15), o secretário José Carlos Barbosa, titular da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), entregou ofício ao juiz federal da 3ª Vara Federal de Mato Grosso do Sul, Odilon de Oliveira, solicitando a doação dos U$ 2,4 milhões (equivalente a R$ 8 milhões) que foram apreendidos com casal durante a operação “Corumbá Segura II”, para a construção de sede do DOF (Departamento de Operações de Fronteiras), em Dourados.

Na quarta-feira (13), o juiz Odilon informou ao Campo Grande News que os dólares já depositados em conta da Justiça Federal, podem ser utilizados para a construção de Delegacia da PF (Polícia Federal) em Ponta Porã. Ele participou de videoconferência para audiência de custódia dos presos Alexandro Benevides, 42, e Eliete Felisbino Benevides, 45, que decidiu entregar o dinheiro para se livrar da cadeia.

O flagrante foi realizado na noite de sábado (9), no posto fiscal do Lampião Aceso, localizado na rodovia BR-262, no decorrer da ação organizada pela Sejusp, por intermédio do GGIFRON (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira), DOF, PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Federal.

Conforme o secretário, o desempenho do DOF foi eficaz no primeiro semestre deste ano, com apreensões de 35 toneladas de drogas, R$ 158 milhões em mercadorias (cigarro, pneus, medicamentos e eletrônicos, entre outros), prisão de 215 pessoas em flagrante por tráfico de drogas e 93 por contrabando e descaminho, recuperação de 94 veículos furtados e apreensão de 321 veículos e prisão de um total de 490 pessoas.

Para José Carlos Barbosa, o DOF tem contribuído para o Estado e para sociedade no combate ao crime organizado, mas ainda não obteve o devido reconhecimento, já que até hoje não possui sede. “Estamos recorrendo à sensibilidade do juiz federal Odilon de Oliveira, no sentido de disponibilizar a quantia que foi apreendida nesta operação conjunta para construção da sede do DOF em Dourados”, esclarece o secretário, informando que já existe uma área de 14.700m², propriedade do Estado, destinada para construção do prédio, faltando apenas o recurso para o início das obras.

Odilon se comprometeu em verificar a possibilidade de destinar parte da quantia apreendida para a construção do DOF em Dourados, segundo informações da Sejusp.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário