A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/01/2010 09:11

Secretário descarta contratar médicos para Vila Almeida

Redação

Em reunião com médicos e representantes da segurança pública, nesta manhã na Unidade de Pronto Atendimento da Vila Almeida, o secretário de Saúde, Luis Henrique Mandetta, diz que o prefeito Nelsinho Trad pretende esclarecer o que provocou a invasão ao posto de saúde, na quinta-feira passada.

"Queremos ver se é só a dengue ou se tem outro motivo", explica. Na avaliação de Mandetta, a população da Vila Almeida é "pacifica" e o número de médicos é "compatível" com a demanda.

Mandetta descarta a possibilidade de contratação de outros médicos para atendimento na Vila Almeida.

O secretário de segurança do estado, Wantuir Jacini, também foi convidado para a reunião nesta manhã na UPA Vila Almeida, mas só mandou representante. Também participam da discussão, homens da Polícia Militar. Uma das medidas tomadas após a invasão deve ser reforço na segurança no local.

Na quinta, cerca de 250 pessoas esperavam atendimento na unidade, quando de repente um grupo de 20 resolveu invadir as salas de consulta , reclamando da demora.

Os médicos que estavam de plantão ficaram trancados nos consultórios e os serviços foram suspensos por uma hora.

Segundo os profissionais, a epidemia de dengue superlota os postos nas últimas semanas.

Já Mandetta acha que um dos motivos de tamanha procura na Vila Almeida pode ser a "novidade" sobre a UPA recém inaugurada. Segundo ele, não há o que justifique a invasão, porque a unidade não tem sobrecarga.

"O posto que está sobrecarregado é da Cophavilla II, porque também atende ao Aero Rancho. Aqui não", garante o secretário.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions