A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/05/2011 13:30

Seis foram presos em MS em ação contra fraude em compra de remédios

Nadyenka Castro

Ação é da PF em 7 estados

Seis pessoas foram presas em Mato Grosso do Sul na manhã desta segunda-feira por fraude na compra de medicamentos destinados ao programa Farmácia Básica.

A reportagem do Campo Grande News apurou que entre elas estão o gerente de saúde de Jardim, Jorge Cafure Júnior, e o responsável pelas licitações do órgão no município, Marcus Vinícius Rossetini.

De acordo com a PF (Polícia Federal), todos os mandados expedidos para o Estado foram cumpridos, não havendo nenhuma pessoa foragida.

Todas foram presas na Operação Saúde, realizada também no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Pará e Rondônia. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Erechim, Rio Grande do Sul.

A PF ainda não divulgou a identificação dos presos nem todos municípios onde foram cumpridos mandados. A informação inicial é de policiais fizeram prisões, além de Jardim, em Dourados, Glória de Dourados e Jateí.

A instituição declara apenas que entre as 42 pessoas presas nos sete Estados até o início da tarde, 12 são secretários municipais (Fazenda, Finanças e principalmente da Saúde) e, no total, são 34 servidores públicos municipais.

Investigação - A Operação Saúde é resultado de investigação iniciada em 2007 pela PF.

Os policiais constataram desvios de verbas destinadas pelo Governo Federal à compra de medicamentos para o Programa de Assistência Farmacêutica Básica, popularmente conhecido como Farmácia Básica.

Dois anos depois, em outubro de 2009, a Controladoria Geral da União deu início às investigações operacionais.

Com as apurações feitas pelos dois órgãos federais foi descoberto três organizações criminosas que concentravam sua atuação no município gaúcho de Barão de Cotegipe, com população de 6.529 habitantes, e mais de 15 empresas estabelecidas no ramo de distribuição de medicamentos.

Fraude- Os envolvidos no esquema fraudavam licitações públicas destinadas a compra de medicamentos com dinheiro do governo federal.

Produtos não eram entregues ou então havia a entrega parcial, de medicamento diferente ou ainda com data de vencimento muito próxima.

A distribuição dos lucros gerados se dava entre as empresas e servidores públicos municipais envolvidos.

Em apuração inicial, constatou-se a movimentação de R$ 40 em 2009 e de R$ 70 milhões em verbas federais, em 2010, para apenas um dos grupos investigados.

PF combate fraudes na compra de remédios em MS e mais 6 Estados
A PF (Polícia Federal) realiza hoje em Mato Grosso do Sul e outros seis Estados a “Operação Saúde”. A ação é realizada pela PF em Passo Fundo (Rio Gr...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


Então! la em Jardim, só dão creditos pra trabalhar na prefeitura a elite, vai vc pobre pedir um cargo ninguem dá! outra coisa existe um curso de graduação que se chama gestao em serviços de saude e ninguem da credibilidade a formandos nesse curso, pq eles sim conhecem e estudam o SUS 3 anos, enquanto nao mudarem o conceito que precisam colocar pessoas diferentes, sem nenhum vinculo com os chamados cartas marcadas, nada vai mudar, vai continuar o mesmo lixo de sempre e a saúde um caos, e os chamados administradores em suas vidas de luxo a custa do dinheiro publico, infelizemtne esse é o nosso BRasil.
 
Aline Melo de Oliveira em 17/05/2011 11:40:22
A COISA MAIS FÁCIL É ROUBAR O BEM PÚBLICO BRASILEIRO, POIS NÃO É FISCALIZADO, NÃO TEM CHEFE, NÃO TEM HIERÁRQUIA, OS SERVIDORES PÚBLICOS BRASILEIROS, NÃO TEM SALÁRIOS JUSTOS, TEM UMA SÉRIE DE VANTAGENS, PORÉM QUE SÃO EXTINTAS, CONFORME O QUE VEM PELA FRENTE, OS SERVIDORES PÚBLICOS BRASILEIROS, QUANDO SE APOSENTAM, QUANDO INVÁLIDOS, PERDEM EM MÉDIA DE 50% DOS PROVENTOS, ISSO FAZ COM ELES SE ENTREGUEM AO OSTRACISMO, GERALMENTE SE SEDUZINDO AO CAMINHO DO MAL, AFINAL, SÃO DESPROVIDOS DE DIREITO, É ONDE FAZEM E ACEITAM MALANDRAGEM, E VEM OCORRER ISSO, AS FRAUDES PÚBLICAS. QUE DEUS CUREM OS MALES DOS POLÍTICOS, POIS SÓ ASSIM A POPULAÇÃO SERÁ JUSTA, MAS SE CONTINUAR COMO ESTÃ, DIA A LEIS DE DEUS E AS DEMAIS LEIS TERRENAS, TAL PAI TAL FILHO.
 
PEDRO BRAGA em 16/05/2011 02:39:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions