A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/01/2008 15:50

TJ quer regra nacional sobre conta de depósito judicial

Redação

O TJ (Tribunal de Justiça) de Mato Grosso do Sul vai defender junto ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) que seja aplicado a todos os tribunais do País o entendimento do órgão de que a conta destinada a receber depósitos judiciais seja mantida em bancos públicos. A informação é do presidente do TJ, desembargador João Carlos Brandes Garcia, ao comentar em entrevista ao Campo Grande News a decisão do CNJ, do dia 18 de dezembro de 2007, determinando que a conta de depósitos judiciais, hoje no Banco Bradesco, seja transferida a um banco público.

O tribunal foi notificado esta semana da decisão. O desembargador informou que antes de tomar qualquer providência, solicitou cópias do processo ao CNJ, uma vez que ele é anterior ao início de sua gestão. O processo começou em 2005, a pedido do promotor Marcos Sottoriva, do MPE (Ministério Público Estadual), que solicitou a transferência da conta única de depósitos judiciais a uma instituição financeira pública, como prevê o artigo 666 do Código de Processo Civil. A reportagem apurou o movimento na conta chegaria aos R$ 100 milhões. Os valores referense a disputas judiciais ainda não encerradas e que ficam depositadas em juízo até que o caso termine.

O principal argumento para que os depósitos sejam em uma instituição pública é o fato de, em caso de problemas do banco, o governo dar garantia em relação aos valores depositados, referentes a disputadas ainda não encerradas. Para o desembargador Brandes Garcia, se o CNJ decidiu isso em relação a Mato Grosso do Sul, também deve estender a outros estados que usam a mesma regra.

De acordo com ele, não há intenção do TJ de recorrer contra a decisão do CNJ no STF (Supremo Tribunal Federal).

Brandes Garcia lembrou, ainda que quando fez a licitação para escolher o banco que administra a conta, que outras instituições foram convidadas, entre eles duas públicas: Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, e que a melhor proposta foi da instituição privada.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions