A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/09/2014 17:36

Tornado que causou estragos em Murtinho foi o 7º a atingir o Estado

Filipe Prado
O tornado causou vários estragos em Porto Murtinho (Foto: Marcelo Calazans)O tornado causou vários estragos em Porto Murtinho (Foto: Marcelo Calazans)

Para a surpresa de muitos sul-mato-grossenses, o tornado que atingiu a cidade de Porto Murtinho, a 431 quilômetros de Campo Grande, não é o primeiro de Mato Grosso do Sul. Somando com o de ontem (24), sete tornados foram registrado no Estado.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, dois tornados foram registrados em Campo Grande, em 2006. Com o vento, o hangar do Teruel e da Base Aérea foram destruídos. Um rastro de destruição também foi registrado nas cidades de Ivinhema, Selvíria, Três lagoas e Dourados.

O meteorologista explicou que o tornado sempre vem acompanhado de trovoadas e atinge o solo. A velocidade também ultrapassa os 64km/h e pode chegar a 300km/h, “dependendo da estação, energia e local”.

Outra característica do tornado é a duração. “Ele se forma em um a três minutos e percorre uma curta distância, de 300 metros até 1,5 quilômetros”, comentou Natálio.

Assim como os furacões, os tornados possuem uma escala de intensidade, chamada de Escala Fujita. “Os tornados vão de 0 a 5, sendo de menor intensidade até a maior”, revelou a meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo) Kátia Braga.

Aqui em Mato Grosso do Sul nunca houve um histórico de furacão, já que, segundo Natálio, “o que o alimenta é a água do mar”. O furacão possui, em média, 10 km de diâmetro e percorre uma grande extensão, além de serem previstos pelos meteorologistas.

Conforme a meteorologista Neide Oliveira, do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a velocidade de um tornado só pode ser avaliada de acordo com os estragos causados. “Nós sabemos que é um tornado não pela velocidade, mas pelos estragos causados. Normalmente são em forma de torção”, comentou.

Previsão – A previsão para os próximos dias é de tem instável para Mato Grosso do Sul. Uma área de instabilidade começou a ser formar no oeste do Paraná e deve provocar chuvas no Estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions