A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

14/08/2017 17:33

Tratamento inclui saídas para lazer, mas Breno ficará recluso, diz psiquiatra

Filho da desembargadora de MS preso com drogas e armas está internado desde o fim de julho

Anahi Zurutuza
Breno Borges posa para selfie exibindo moto e caminhonetes (Foto: Facebook/Reprodução)Breno Borges posa para selfie exibindo moto e caminhonetes (Foto: Facebook/Reprodução)

O tratamento psiquiátrico e para dependentes de álcool ou drogas na clínica Maxwell inclui saída temporárias para atividades de lazer e culturais, segundo Sabino Ferreira de Farias Neto, o diretor-técnico da instituição onde está internado Breno Fernando Solo Borges desde o dia 28 de julho.

Contudo, o filho de desembargadora de Mato Grosso do Sul que é acusado de tráfico de drogas ficará recluso, garantiu o psiquiatra.

Em ofício enviado ao juiz Idail De Toni Filho, da Vara Única de Água Clara, o diretor da clínica, alertado da proibição que pesa contra Breno no início do mês, informou que cumprirá a decisão judicial que substituiu a prisão preventiva do empresário pela internação.

“Entendo, respeito e cumprirei integralmente a decisão, embora na Maxwell nossa metodologia de trabalho favoreça saídas a museus, teatros, cinemas, etc., como parte integrante de uma ressocialização com todos os cuidados técnicos que se fazem necessários”, explicou Sabino Neto.

Clínica para onde preso foi transferido fica em Atibaia, interior de São Paulo (Foto: Clínica Maxwell/Divulgação)Clínica para onde preso foi transferido fica em Atibaia, interior de São Paulo (Foto: Clínica Maxwell/Divulgação)

Prende e ‘solta’ – Flagrado com maconha e munições de uso restrito no Brasil, o filho da presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), Tânia Garcia de Freitas Borges, foi preso no dia 8 de abril deste ano.

No dia 14 de julho, advogados de Breno conseguiram um habeas corpus que garantia a substituição da prisão preventiva pela internação, alegando que ele é portador de transtorno mental e dependente químico.

Neste mesmo dia, contudo, ele teve a prisão decretada em processo que é acusado de ajudar a arquitetar plano de fuga de Tiago Vinícius Vieira, que seria líder de uma organização criminosa.

Até a madrugada desta sexta-feira (21), o acusado de tráfico permaneceria na prisão, mas uma nova liminar, concedida durante o plantão do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) garantiu que o empresário pudesse sair da cadeia.

No mesmo dia, Breno foi “resgatado” pela própria mãe da Penitenciária de Três Lagoas e foi levado para o hospital Nosso Lar, em Campo Grande. Já no dia 28, ele foi transferido para a clínica Maxwell, em Atibaia (São Paulo).

Trama repleta de supostas irregularidades, a “soltura” de Breno ganhou repercussão nacional depois de noticiada pela imprensa local e é investigada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Munições apreendidas com Borges, a namorada e seu funcionário em abril (Foto: PRF/Divulgação)Munições apreendidas com Borges, a namorada e seu funcionário em abril (Foto: PRF/Divulgação)

Droga e armas – Breno Borges foi preso na madrugada do dia 8 de abril pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Água Clara. Na ocasião, estava acompanhado da namorada Isabela Lima Vilalva e do serralheiro Cleiton Jean Sanches Chaves.

Em dois veículos, o trio transportava 129,9 kg de maconha, 199 munições calibre 7.62 e 71 munições calibre 9 milímetros, armamento de uso restrito das Forças Armadas no Brasil.

Consta na denúncia, oferecida pelo Ministério Público Estadual, que “Breno era o mentor da associação e responsável pela tomada das principais decisões”. Já “Isabela figurava como auxiliadora do primeiro denunciado, instruindo-o, acompanhando-o e auxiliando-o naquilo em que fosse necessário”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions