A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/06/2011 19:04

Tribunal de Justiça terá que prestar informações sobre precatórios

Paulo Fernandes

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) determinou a instauração de um Pedido de Providência, para que o TJ/MS (Tribunal de Justiça), no prazo de 60 dias, preste informações relativas aos Processos de Precatórios de 2002 a 2011.

A ordem consta no relatório do Conselho produzido a partir da inspeção feita na Justiça Estadual de Mato Grosso do Sul, no ano passado.

O TJ terá que mostrar a relação de precatórios que tiveram contrato particular de cessão de crédito homologado pelo TJ, com identificação de cedente e cessionário e dos valores que importaram cada contrato de cessão de crédito.

No sistema informatizado, não é possível a identificação dos precatórios em que houve cessão de crédito. Apenas um servidor era responsável por essa parte de informática.

O Tribunal de Justiça está firmando convênio com a Receita Federal para unificar os sistemas de informática. O responsável pelo setor, Sulmar de Almeida Marques, informou ao CNJ que a única preferência adotada no Tribunal de Justiça é para os precatórios alimentares.

Precatório é uma espécie de requisição de pagamento a que a Fazenda Pública é condenada em processo judicial, para valores totais acima de 60 salários mínimos por beneficiário.

Continua
Relatório do CNJ, após inspeção realizada na Justiça sul-mato-grossense, mostra como são fartas as regalias aos juizes. Segundo o Conselho, em um dos...
TJ paga auxilio-moradia a 11 magistrados e descumpre regra sobre comissionados
A Justiça de Mato Grosso do Sul está descumprindo regras do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sobre pessoal, conforme relatório da vistoria feita no...
TJ direcionou para o Bradesco licitação da folha, diz relatório do CNJ
Uma parte considerável do relatório produzido a partir da inspeção do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) feita na Justiça Estadual de Mato Grosso do ...


ESPERAMOS QUE O CNJ FAÇA UMA DEVASSA NESTE TJMS,APÓS O QUE ARI RIGO DISSE É PRECISO MORALIZAR O JUDICIÁRIO,O POVO ESPERA QUE,SE FOR APURADA AS IRREGULARIDADES CITADAS,QUE TODOS SEJAM PUNIDOS,SEJA NO PODER JUDICIÁRIO,NO LEGISLATIVO OU NO EXECUTIVO.O POVO CLAMA POR JUSTIÇA.
 
NILSON FRANCO DE OLIVEIRA em 28/06/2011 07:52:50
É possivel que tenhamos uma surpresa caso esta determinação seja cumprida pelos "Deuses" que habitam o TJ/MS; os maiores precatórios do estado estão nas mão de figura conhecida e é bom lembrar que um já foi pago por determinação de um "Deles"; mas convenhamos foi por uma causa justa "tratamento de saúde nos EUA"
 
marcio p leite em 27/06/2011 07:33:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions