A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/01/2010 05:40

Redação

Acontece logo mais na 1ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande o julgamento de Mauro Sérgio de Oliveira, último acusado da morte de João Morel ocorrida em 2001 dentro do Presido de Segurança Máxima de Campo Grande.

"Maurinho", como ele é conhecido, é apontado como um dos executores do assassinato de Morel na cela 38, do Pavilhão 1. O julgamento será realizado às 8 horas e presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete.

O primeiro julgamento ocorreu em abril de 2004, e condenou Odair Moreira da Silva, o "Marreta" a 16 anos de reclusão. O traficante Luiz Fernando da Costa, o "Fernandinho Beira-Mar", foi julgado em novembro do ano passado como mandante do crime. Ele foi condenado a 15 anos.

Na última terça-feira, Marcos Rogério de Lima, o "Rogerinho", também foi condenado a 16 anos de reclusão.

De acordo o processo, a morte de João Morel foi encomendada pelo traficante Fernandinho Beira-Mar, que disputava com a vítima o comando do tráfico de drogas na região da divisa entre Brasil e Bolívia. Ele teria teia encomendado o crime a "Marreta" e os réus "Maurinho" e "Rogerinho".

Conforme os autos do processo, os três já cumpriam pena na Máxima e entraram na na cela onde estava Morel. Ele foi dominando e morto com vários golpes de "chucho", desferidos por "Maurinho" e "Marreta". "Rogerinho" foi acusado de ficar na porta da cela impedindo que outros detentos entrassem ou saíssem do local.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions