A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/03/2010 10:40

Vacina contra gripe não é encontrada em todos os postos

Redação

Embora a segunda etapa de imunização contra a gripe suína tenha começado hoje, as doses ainda não estão disponíveis em todas as unidades de Saúde de Campo Grande.

Segundo a informação da gerente técnica de imunização da Sesau (Secretaria de Saúde), Erci Hirota, as doses são distribuídas e até o final do dia devem estar disponíveis em 60 unidades de saúde.

De acordo com ela, o atraso ocorreu porque só na sexta-feira o Município recebeu as doses para a nova etapa. Nesta fase, estão sendo imunizadas crianças de até dois anos, grávidas e doentes crônicos.

Em contato com as unidades de saúde, o Campo Grande News identificou que a vacina está disponível em unidades de maior porte, como os centros regionais 24h, mas não em unidades menores.

Na região Norte da cidade, por exemplo, a vacina é encontrada no posto de saúde do Nova Bahia, mas não está disponível no posto da Mata do Jacinto.

Também não há previsão de quando vai começar a imunização no posto do bairro Bonanza e no Paulo Coelho, dois bairros da periferia da cidade.

Conforme a informação da gerência técnica, no começo da manhã, só o Centro de Saúde do Tiradentes tinha as doses disponíveis e o restante teria ao longo do dia.

A orientação dada por telefone por funcionários das unidades é que as pessoas façam o contato por telefone antes de procurar o local, par evitar

Campo Grande recebeu 30 mil doses da vacina contra o vírus Influenza H1N1 nesta segunda etapa, que vai até 4 de abril.

Doenças - Para os doentes crônicos, a orientação dada é informar, logo na chegada à unidade de saúde, o tipo de enfermidade. Podem se imunizar portadores das seguintes doenças: obesidade mórbida, doenças respiratórias crônicas desde a infância (como fibrose cística, displasia broncopulmonar); formas graves de asma; doença pulmonar obstrutiva crônica e outras doenças crônicas com insuficiência respiratória; doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (como distrofia neuromuscular); imunodeprimidos (como pacientes em tratamento para Aids e câncer ou portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico); diabetes mellitus; doença hepática (como atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral); doença renal (como insuficiência renal crônica, principalmente em pacientes com diálise); doença hematológica (hemoglobinopatias); pacientes menores de 18 anos com terapêutica contínua com salicilatos (como doença reumática auto-imune, doença de Kawasaki); portadores da Síndrome Clínica de Insuficiência Cardíaca; portadores de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica (como hipertensão arterial pulmonar, valvulopatias, cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular).

Em todo o Estado, se enquadram nesta etapa de imunização, 264.742 pessoas, sendo 61.818 menores de dois anos de idade; 162.648 doentes crônicos e 40.276 gestantes. A meta estabelecida pelo ministério é imunizar pelo menos 80% dessa população o que corresponde a 211.794 cidadãos sul-mato-grossenses.

Cada Município ficou responsavel pela estratégia de imunização.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions