ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 30º

Boa Imagem

Geração Z e problemas no mercado de trabalho

Comportamento, comunicação e vestimenta inadequados estão sendo os principais pontos de atrito

Por Larissa Almeida (*) | 27/02/2024 14:26

Pesquisa divulgada pela Revista Forbes revelou que 31% dos recrutadores preferem contratar trabalhadores mais velhos ao invés daqueles nascidos entre 1995 e 2010, a chamada geração Z, e outros 30% tiveram que demitir funcionários desta faixa etária após 30 dias do início do trabalho. O principal ponto de insatisfação está justamente na imagem deles, ou seja, problemas de vestimenta, comportamento e comunicação.

De acordo com o estudo realizado em janeiro pelo software para currículos ResumeBuilder, 58% dos candidatos da geração Z não se vestem adequadamente, 57% não fazem contato visual, 42% têm exigências salariais irracionais, 39% não se comunicam bem e 33% não parecem muito interessados ou engajados. Além disso, depois de contratados, 60% tendem a se comportar de forma arrogante e 26% são considerados difíceis de gerir.

Outros fatores apontados foram falta de ética no trabalho (57%), dificuldade de se relacionar bem com os colegas de trabalho (22%) e atrasos para o trabalho (34%) e para reuniões (25%).

É claro que todos os fatos têm dois lados, mas esta coluna tem o objetivo de mostrar o impacto da imagem pessoal na vida e na carreira das pessoas. Quando os pilares da nossa imagem pessoal estão desalinhados, mesmo com excelente conhecimento técnico e experiência, é possível que você não consiga atingir os resultados que busca ou não seja valorizado profissionalmente como gostaria.

A pesquisa revelou que um ponto positivo da nova geração é a fome de aprender e contribuir com as empresas, se estas estiverem dispostas a investir para ajudá-los no seu desenvolvimento. É imprescindível separar o que é ou não possível corrigir, e aí tentar aprimorar as capacidades dos jovens candidatos. Avaliar características como interesse, curiosidade, disposição para aprender, vontade de fazer a diferença... tudo isso também é importantíssimo para um profissional.

Importante observar também que quando muitos jovens se preparavam para ingressar no mercado de trabalho veio a pandemia, e junto com ela os trabalhos remotos, fazendo com que eles não tivessem a oportinidade de interagir com outras pessoas e aprender com isso. Também tem o fato de que eles foram criados de maneira diferente. Se para nós a ideia de sucesso na vida vem muito agregada a conquistas profissionais, para eles o sucesso está na realização pessoal e na liberdade. Não existe jeito certo ou errado de pensar, mas o fato indiscutível aqui: independente do jeito como você pensa, cuidar da sua imagem pessoal vai fazer toda a diferença na sua vida.

(*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial. Siga no Instagram @vistavoce_.

Nos siga no Google Notícias