A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


26/07/2018 10:39

Candidato do PSOL agita radiojornalismo

Reinaldo Rosa

EM REDE – Visita do líder do MST e presidenciável Guilherme Boulos agitou o radiojornalismo de Campo Grande. Articulado, o candidato deu banho de habilidade em projeções de programas de administração pública. Falta combinar com os russos seus ideais.

LEADS – No mesmo dia, radialistas abordaram o habeas corpus negado ao ex-governador André Puccinelli. Discretos, repassaram a notícias vista nos demais informativos –escritos e televisados- sem maior análise do fato.

TÔ DENTRO – Horário gratuito (?) será acompanhado de receptividade a convites feitos a candidatos e seus representantes. Chama a atenção a enxurrada de secretários ‘entrevistados’ em informativos radiofônicos. Balanço de pequenas realizações para todos os lados e gostos.

RECLAME AQUI – Jornalista aponta prioridade que assessoria de imprensa de órgãos de segurança dá à TV Morena. “Em alguns casos o carro da emissora chega ao local do delito antes que a própria polícia”, reclama.

FALANDO NISSO – Série especial que a TV Morena exibe no horário do ‘MS-1’ (para os íntimos) mostra, também, articulação da equipe de jornalismo da emissora. O comodismo do ‘Control C Control V’ cria marasmo e descrédito em redações.

SEM ANÚNCIO – Escola de muitos profissionais que atuam no rádio atualmente, a Educação Rural peca em seus próprios domínios. Não faz publicidade de mudança na grade de programação. É o melhor endereço para quem deseja MPB de qualidade e pouco papo.

OUTRO PECADO – Pequenos boletins informativos vão ao ar –através do “Repórter Notícia”; anônimo na origem e autoria. A realidade de Mato Grosso do Sul não está inserida nas informações. Claro.

SEJA OUVINTE – Ao ser fundada a Rádio Educação Rural, de Campo Grande, comprou centenas de rádios a pilha para dar aos anunciantes. Estes passaram a presentear os ouvintes com o aparelho. Semelhança com projeto ‘Seja Digital’ não terá sido mera coincidência.

QUEM QUER ANTENA? - “A campanha da TV Morena para venda de conversores para TV Digital me remeteu à década de 1960, quando Jorge Antonio Salomão tentou trazer a rede Bandeirantes para Dourados. Como não conseguiu vender TVs nas lojas, não ganhou a concessão. Mais, vendo uma repórter em pleno MS2 fazendo promoções de antenas, lembrei-me dos mini recados da Rádio Clube de Dourados, do mesmo Jorge Antonio”. Jornalista Valfrido Silva.

NEGRITUDE – Polêmica da ‘quota negra’ em redes de televisão voltou com tudo nesta semana. Segundo ator da Globo, o departamento de seleção de talentos da emissora solicita currículos de possíveis atores e atrizes. “No item ‘cor’ a coisa pega”. Não se enquadra no perfil do personagem, alegam.

CADÊ – ‘Segundo Sol’, em sua primeira semana, não tinha personagens negros –apesar da trama ter a Bahia (de maioria negra) como cenário. Grita geral por parte de entidades da comunidade negra e os autores corrigiram na segunda fase. Com quatro atores negros. E só.

Censores da ditadura eram aprendizes
CALA BOCA NÃO MORREU – Ministro do STF mostra que censores da ditadura militar, colocados nas redações – entre 1964 4 1984 - eram aprendizes. Ministr...
Refém de religião, TV tem sobe e desce na audiência
BALA NA AGULHA – Antiga forma de conseguir apoios de congressistas para a concessão de emissoras de rádios foi feita com base no compadrio. Com dois ...
Mistério dos vários zeros paira sobre compra de FM
DEBITO NA POUPANÇA – Influência política determina caminhos mais curtos para personagens da vida pública nacional. Nada de novo. Concessões de rádios...
Novelas e seus clichês merecem estudo
PRÓPRIO UMBIGO – Imprensa falada e televisada de Mato Grosso do Sul martelou sobre expectativas dos 100 dias de administrações nacional e estadual. P...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions