ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 21º

De olho na TV

Futebol de MS não anda

Por Reinaldo Rosa | 02/04/2018 11:25

TV POR TESTEMUNHAFutebol sul-mato-grossense é marcado por inusitadas formas de administração; dentro e fora de campo. Desconhece-se a quem possa interessar o crime de tão inexpressiva atuação do setor no cenário nacional.

DEU NO RÁDIO - Diretorias se renovam nos plantões dos clubes e demonstram total falta de conhecimento para aquilo que foram eleitos. Há décadas cartolas e dirigentes da Federação de Futebol do Estado caminham de mãos dadas para a estagnação do futebol local. Simples assim.

EU VI – Tarde de outono no domingo de jogo entre Corumbaense versus Operário, no estádio Arthur Marinho, em Corumbá. Casa cheia –literalmente- observada por milhares de telespectadores; público e renda anunciados não correspondem aos fatos.

FATOS E FOTOS – Cronista esportivo –dedicado ao futebol local- registrou 8880 torcedores na final ente os dois citados clubes em 1984. Idênticas imagens no presente e números conflitantes resultaram na convocação do Ministério Público Estadual para maiores averiguações.

NÃO FAÇA O QUE FAÇO – Deu ré. Deputado Maurício Picarelli cancelou –ao menos por ora- retorno à TV de jornal impresso da capital. Ministério Público Estadual resolveu requisitar informações mais apuradas sobre possível participação societária à frente da TV Interativa.

BAIXO ASSINADO - O ‘limpa’ acontecido na “nova fase” da repetidora da Band, em Campo Grande, (anunciada neste espaço) tinha a estranha forma de administrar do apresentador Maurício Picarelli. Seu nome à frente da direção da TV Interativa era recorrente entre os funcionários. Resultou em ação civil por improbidade administrativa.

O GRITO – O apoio da TV Morena ao futebol local não desperta interesse de emissoras de rádio no setor. Cronistas esportivos preenchem vazios em variados setores da comunicação estadual. Gilson Giordano comemora seis meses de atuação do ‘Grito Regional’, com notícias da região do Anhanduizinho. Hercúleo trabalho.

PSIU - Após deixar a Globo o jornalista William Waack ainda rende assunto nos corredores da emissora. “O acordo com a Globo chegou ao montante de R$ 3,5 milhões e compromisso de ambas as partes não tocarem no assunto publicamente”, segundo Ricardo Feltrin, no Uol.

PARÇA – Carlos Colman confirma lançamento do CD ‘Parceria’ com participação de seleta lista de convidados. Dia 27 na Morada dos Bais, em Campo Grande, a partir de 21 horas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário