A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


04/06/2018 15:57

Nostalgia e educação pelas ondas do rádio

Reinaldo Rosa

AFILIADA - A rádio Educação Rural surgiu nos anos 60 a pedido do bispo Dom Antônio Barbosa à igreja de Cuiabá, cuja emissora de mesmo nome colecionava bons resultados. Em 1961, por decreto do presidente Jânio Quadros, a emissora de Campo Grande passou existir oficialmente.

EXCELÊNCIA NO ENSINO – Há relato de pessoas em Campo Grande que se formaram sintonizando as ondas da Educação Rural local e suas apostilas. Depois de muitos anos a emissora encontra-se sob a denominação Rádio Imaculada Conceição.

EDUCAÇÃO RURAL – A rádio Sutatenza, da Colômbia, mostrou ao clero brasileiro que o rádio poderia cumprir um papel importante no campo da educação rural. Foi um grito de alarme para que a Igreja entrasse na radiodifusão.

OBRA DE FICÇÃO - A Rádio PioXII (de finalidades educacionais rurais) transmitia lançamentos musicais, programas humorísticos, novelas. Conseguiu fazer fracassar famosa conferência intersindical contra o sistema vigente. Qualquer semelhança com poderosa rede nacional não terá sido mera coincidência.

VOCÊ SABIA – Karol Woytilla como papa João Paulo II e o Concílio de Puebla, no México, frearam segmentos progressistas e causaram o declínio da alfabetização através do rádio. Experiências de educação radiofônica constituem exemplo de construção do bem-estar social.

COM QUE DIREITO - O direito à educação para a população do campo surgiu como forma de enfrentamento Ao analfabetismo: dos 8,5% de analfabetos do país, 20,8% deles encontram-se em áreas rurais (IBGE, 2013). É preocupante o fechamento de escolas do campo, acirrado nos últimos 10 anos.

SINAL VERMELHO - Embora proibido por lei, esse fechamento parece ser uma realidade que se vislumbra para o campo, se consideramos que esta é uma questão silenciada no Plano Nacional de Educação (PNE) para o decênio 2014–2024.

PARA OS ÍNTIMOS – Sandra Annemberg resume a nomenclatura do ‘Jornal Hoje’ para, simplesmente, “Jotagá”. Como era de se esperara moda atingiu sua afiliada da avenida Eduardo Elias Zahran. E assim nasceu o “MS2” da diretora Lucimar Lescano. Simples assim.

VC NA COLUNA – “Já fui diretor artístico, diretor musical, programador, locutor. Neste Organograma do Rádio, fomos todos para o Museu. Inclusive Eu! O que consola é ver que o que fizemos, ficará na história. O que fazem hoje passará! Eu? Passarinho! A decadência do rádio em MS tem um nome. Os donos! E Tenho dito!”. Ely Leal

As entrevistas e as oportunidades
ENTRA E SAI - Jornalista Laureano Secundo faz plantão na série de entrevistas com candidatos ao governo e Senado no ‘Noticidade’, da Cidade FM, de Ca...
A disputa pelo horário eleitoral
SONHO MEU – Potenciais candidatos à presidência digladiaram-se por apoio do adesista ‘Centrão’, de olho no tempo de TV no horário político. Pesquisas...
O eterno reino do futebol nacional na tevê local
FLA-FLU - O esporte em Mato Grosso do Sul coloca-se em lugar deprimente na tábua de classificação na mídia -televisiva e radiofônica- local. Raros es...
11 de setembro é "ignorado"
PAUTA LIXO – Imprensa mundial dá sinais de que até as importantes notícias (e/ou fatos) o tempo se responsabiliza por mandá-las para a "cesta seção",...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions