ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 25º

De olho na TV

Os bloquinhos e a cobertura local

Por Reinaldo Rosa | 05/02/2018 11:38

BLOCO DE ANOTAÇÕES - Semana que antecede o Carnaval e as apresentações de blocos foram alvos de matéria na maioria das redes de TVs nacionais. Sábado de pouca produção de pautas e a TV Morena –e demais- esnobaram o desfile do ‘Bloco das Depravadas’, em Campo Grande. Oisquindolelê.

GRITA GERAL – ‘Bloco das Depravadas’ foi criado para congraçamento entre jornalistas locais. No sábado, o que se viu foi a constatação da desunião da classe. O jornalista Silvio de Andrade está correto na observação sobre o assunto.

OS DOIS – O desfile das ‘Depravadas’ foi alvo de anotações apenas por este site Campo Grande News e jornal ‘O Estado’. Coerentemente por não trabalhar aos sábados, o Sindicato dos Jornalistas não mandou representante.

TRATAMENTO VIP – Impressiona a ‘visão’ que empresários da comunicação de Mato Grosso do Sul têm da atividade que abraçaram. As formas de congraçamento mais popular que existem no país –carnaval e futebol- não têm o devido enfoque. Estranho.

SAZONAL – Transmissões ao vivo do futebol estadual, pela TV Morena, obedece a critérios (bem aquinhoados) da rede Globo. Nas praças em que o futebol agoniza os resultados –para times, dirigentes e torcidas- são pífios; sem considerar o item audiência.

FORA DE PAUTA – Quase um milhão de habitantes em Mato Grosso do Sul e incontável número de emissoras de rádio. Apenas ‘esportemes’ –na faixa Web- vale-se da pauta de transmissões ao vivo do futebol sul mato-grossense.

WHO’S WHO – “Esportems’ tem comando de Cláudio Severo e participação ativa de Odair Martiniano, Thiago Lopes de Farias, Nelson Corrales e Fernando Blank.

ESTÍGMA – Companheira da TV Morena e TV Pantanal em transmissões ao vivo do futebol local, a 104FM, do governo do Estado, está fora de campo. Mesmo contando com ótimos equipamentos e competente equipe de cronistas esportivos a ‘Educativa’ abandonou o barco.

POR QUE INSISTIR – Oito minutos e quatorze segundos de ‘Fantástico’ sobre estripulias e andanças pelo legislativo estadual carioca e nacional. Telespectadores e pessoas fora do alcance da família Roberto Jefferson rogam por mudanças em critérios de Michel Temer para escolha de auxiliares.

VC NA COLUNA “A questão de muito papo dos apresentadores de rádio, se deve ao fato de que ainda não entenderam a verdadeira função que ocupam no tipo de radiodifusão que estão ou acham que sabem. Acreditam-se estrelas e vos direi, no entanto; certo. Perdeste o senso, além disso, pesquisa de rádio em Campo Grande? Hummmm!!!!!! Nunca vi uma com fática veracidade. Só encomendadas. Mas, talvez, entretanto...todavia...Nos dias atuais...é. Pode até ser”. Ely Leal