A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


23/04/2018 14:15

Programação de rádios locais imita rede nacional

Reinaldo Rosa

COMPACTADAS – Rádios de MS seguem padrão nacional de programações (idênticas) e, na medida do possível, procuram destacar-se entre si. Placar de 20 músicas mais executadas no país pode ser sintonizado em emissoras do Estado.

BYE BYE - Mix musical é o mesmo graças a movimentação (para não dizer imposição camuflada) de grandes gravadoras. Nomes consagrados do sertanejo universitário, aos poucos, estão se ausentando da lista de mais executadas em rádios.

VAI BEM – ‘Horário de Pico’ é uma das boas criações do rádio sul-mato-grossense; marca de radiojornalismo que veio para ficar. Crescimento da população habilitada e suas máquinas maravilhosas justificam informativo sobre o já congestionado tráfego de Campo Grande.

VEM AÍ – Músicas de cantores regionais terão vez em mais um lançamento de bom representante prata da casa. Carlos Colman reúne seleto grupo para lançamento do mais novo CD, na Morada dos Bais, próximo sábado, às 21 horas.

DO SENSACIONALISMO - Estreia do ‘Agora é com Datena’ confirma que na TV nada se cria. Famosos se enfrentando em joguinhos de perguntas e respostas; pieguismo e paternalismo; entrevistas com políticos. Eliana, Rodrigo Faro e companhia estão no pacote de Datena. Déjà vu puro.

AO PATERNALISMO – Direita volver. Luiz Datena já deu dicas de aproveitar-se do momento político e explorar o tema no novo programa. Estreou com o polêmico Jair Bolsonaro e já abriu alas para outros concorrentes.

PELA ORDEM – A também presidenciável Marina Silva teve voz e vez na atração. No costumeiro reaparecimento quadrienal, não poupou críticas a Bolsonaro que, claro, é o nome da vez a ser combatido.

TEMOS PRA HOJE – Falta de espaço no rádio e televisão para grandes nomes da MPB provocam paralelismo de iniciativas para sobrevivência da carreira. Na Band, Ivan Lins informar alternar quatro meses na europa e adjacências e, o resto, promover shows no país para público que ainda sabe que ele existe.

VC NA COLUNA – “Fonseca Junior entende e muito. Sabe o que funciona. Já pesquisa de audiência de rádio em Campo Grande conheço bem desde os anos 80. Parece que não mudou muito! Elson Pinheiro é campeão na narração esportiva”. Ely Leal

VC NA COLUNA II – “Roberto Carlos fez aniversário dia 19 de abril. Ele é contratado da Globo e eu não vi nenhuma homenagem, nada. Será que esqueceram ou aconteceu alguma coisa? Talvez ele tenha pedido pra não fazer nada porque completou 77 anos. Vão esperar ele morrer e ai sim, vai ser homenagem a semana inteira”. Ciro de Oliveira

A disputa pelo horário eleitoral
SONHO MEU – Potenciais candidatos à presidência digladiaram-se por apoio do adesista ‘Centrão’, de olho no tempo de TV no horário político. Pesquisas...
O eterno reino do futebol nacional na tevê local
FLA-FLU - O esporte em Mato Grosso do Sul coloca-se em lugar deprimente na tábua de classificação na mídia -televisiva e radiofônica- local. Raros es...
11 de setembro é "ignorado"
PAUTA LIXO – Imprensa mundial dá sinais de que até as importantes notícias (e/ou fatos) o tempo se responsabiliza por mandá-las para a "cesta seção",...
Emissoras de rádio nacional buscam público local
CBN/RÁDIO GLOBO – Grifes de rádios nacionais estacionadas em Campo Grande tentando conquistar dois paralelos de ouvintes; interessados em notícias e/...


Radios de Campo Grande é uma piada. Muita mediocridade. A única radio que me disponho a ouvir no momento é Difusora FM. Certas radios quando estavam em fase de teste tinham uma certa qualidade, depois viraram lixo. Só falam coisas de baixo valor, os radailistas não sabem comunicação de qualidade....
 
Ivo Lemes em 24/04/2018 08:48:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions