A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


16/10/2017 10:35

Programas de TV apelam ao paternalismo

Reinaldo Rosa

RECEITUÁRIO – Reconstrução de casas e automóveis e outras demonstrações de paternalismo na TV. Nada fora do script para quem não vê limites em pretensões pessoais e busca da glamourização.

SIGA O LÍDER – Patamares anteriores já foram conquistados: casar com mulher bonita, rica e famosa. Mostra o que é ao abandonar amigo senador –antes badalado e agora na berlinda-. Completa-se o currículo para quem deseja estrear –por cima- na carreira política.

O CARA – Este é Luciano Huck (ele mesmo), o que se acha capaz de eleger-se presidente da república e transformar-se na nova ordem da política nacional. ‘Bolsa Família na TV’; ‘Bolsa Carro Novo’; ’Bolsa Minha Casa Meu Caldeirão’ já estão no programa de governo do moço.

COMO SE FAZ – Morador de Campo Grande fez concorrência –desleal- com padarias e fornecia pães mais barato na periferia da cidade. Acabou vereador, presidente de partido político e proprietário de chácara.

SINAL DE ALERTA – A “nova programação” da 104 FM procurou atingir a todos os apreciadores de programas de rádio. Resultado da miscelânea de títulos e atrações -que não se ligam-, temos as mais diversas manifestações dos ouvintes. Favoráveis e, outras, não tão.

A DEDO – No universo de emissoras que apelam para o sertanejo universitário tipo Enem, seria fácil a 104 FM fazer o diferencial projetar-se com folga. ‘Encontro de Gerações’ e o ‘Domingo é Dia D’, sob batuta de Ciro de Oliveira, têm audiência e público cativos.

ATÉ QUANDO - ‘MPB de A ao Z’, com Marcos Barão, e ‘Casa de Samba’, apresentação de Jucy Ibañes, levam no título o segmento atingido com êxito junto ao público em busca de boa musica. E que continua esnobado por emissoras em busca da audiência fácil.

QUALITATIVA – Na lupa da qualidade do que seja oferecido aos ouvintes é sugerido o aumento do espaço destinado aos músicos regionais. ‘Na Cadeira do DJ’, com Celito e Gilson Espíndola seguem nesta linha de raciocínio.

PORQUE VENDE MAIS – A seletiva tabela de preços da TV Morena abre as portas para pequenos, médios -e até grandes- anunciantes olharem com outros olhos o SBT/MS. Cerca de 14 deles jogam suas fichas e mantém a liderança do ‘O Povo na TV’. Simples assim.

INSTITUCIONAL – Modalidade de publicidade empresarial é nula em Mato Grosso do Sul. “Sem mensagem de varejo não tem propósito anunciar”, pensam. A campanha ‘Ensine uma Criança a ler’, do Banco Itaú, é ato que coloca a instituição noutro patamar da publicidade.

Comércio local fora do horário nobre
DE BRISA – TV Morena continua com tabela de preços discricionária em sua grade publicitária. No horário nobre não existe veiculação significativa de ...
TVE tem novidade na cobertura do futebol de MS
VÍDEO MONITORAMENTO - Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Dourados instaura Inquérito Civil para investigar eventual irregularida...
Só Corumbá terá Carnaval na televisão
MAMÃE EU QUERO – Procura-se o responsável pelo apoio midiático e discriminatório do governo do Estado. Apenas a Festa de Momo, de Corumbá, foi privil...
Proposta do Grupo Zahran é notícia em Goiás
BABADO GRANDE – Fevereiro começou com grande bomba em Goiás, com os rumores sobre a venda da mais antiga empresa de comunicação local. O Grupo Jaime ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions