A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


16/10/2017 10:35

Programas de TV apelam ao paternalismo

Reinaldo Rosa

RECEITUÁRIO – Reconstrução de casas e automóveis e outras demonstrações de paternalismo na TV. Nada fora do script para quem não vê limites em pretensões pessoais e busca da glamourização.

SIGA O LÍDER – Patamares anteriores já foram conquistados: casar com mulher bonita, rica e famosa. Mostra o que é ao abandonar amigo senador –antes badalado e agora na berlinda-. Completa-se o currículo para quem deseja estrear –por cima- na carreira política.

O CARA – Este é Luciano Huck (ele mesmo), o que se acha capaz de eleger-se presidente da república e transformar-se na nova ordem da política nacional. ‘Bolsa Família na TV’; ‘Bolsa Carro Novo’; ’Bolsa Minha Casa Meu Caldeirão’ já estão no programa de governo do moço.

COMO SE FAZ – Morador de Campo Grande fez concorrência –desleal- com padarias e fornecia pães mais barato na periferia da cidade. Acabou vereador, presidente de partido político e proprietário de chácara.

SINAL DE ALERTA – A “nova programação” da 104 FM procurou atingir a todos os apreciadores de programas de rádio. Resultado da miscelânea de títulos e atrações -que não se ligam-, temos as mais diversas manifestações dos ouvintes. Favoráveis e, outras, não tão.

A DEDO – No universo de emissoras que apelam para o sertanejo universitário tipo Enem, seria fácil a 104 FM fazer o diferencial projetar-se com folga. ‘Encontro de Gerações’ e o ‘Domingo é Dia D’, sob batuta de Ciro de Oliveira, têm audiência e público cativos.

ATÉ QUANDO - ‘MPB de A ao Z’, com Marcos Barão, e ‘Casa de Samba’, apresentação de Jucy Ibañes, levam no título o segmento atingido com êxito junto ao público em busca de boa musica. E que continua esnobado por emissoras em busca da audiência fácil.

QUALITATIVA – Na lupa da qualidade do que seja oferecido aos ouvintes é sugerido o aumento do espaço destinado aos músicos regionais. ‘Na Cadeira do DJ’, com Celito e Gilson Espíndola seguem nesta linha de raciocínio.

PORQUE VENDE MAIS – A seletiva tabela de preços da TV Morena abre as portas para pequenos, médios -e até grandes- anunciantes olharem com outros olhos o SBT/MS. Cerca de 14 deles jogam suas fichas e mantém a liderança do ‘O Povo na TV’. Simples assim.

INSTITUCIONAL – Modalidade de publicidade empresarial é nula em Mato Grosso do Sul. “Sem mensagem de varejo não tem propósito anunciar”, pensam. A campanha ‘Ensine uma Criança a ler’, do Banco Itaú, é ato que coloca a instituição noutro patamar da publicidade.

TVE com nova programação este mês
VEM AÍ - Após conclusão do processo de digitalização, a TVE Cultura anuncia dia 24 de agosto a nova programação. Os trabalhos foram detalhados nesta ...
Sem adesão ao digital, sinal analógico permanece
ÚLTIMA HORA – Não deu outra; foi ampliado prazo para desligamento do sinal analógico para Campo Grande e Terenos. Cidade Morena não atingiu índice ne...
Jornalista de MS se destaca em debate
DA MORENA PARA O MUNDO – Carmen Cestari, na Band/SP, puxou a fila de jornalistas locais a trilharem o cenário nacional. Foi seguida por Ogg Ibrain (R...
Delcídio de volta à mídia local
QUEM NÃO APARECE – Abandonando período de ostracismo voluntário, ex-senador Delcídio do Amaral voltou aos estúdios de rádios e retransmissoras de TVs...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions