ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  13    CAMPO GRANDE 29º

De olho na TV

Publicidade nacional "esquece" de MS

Por Reinaldo Rosa | 06/04/2018 14:33

FORA DO FOCO – Publicitários do eixo Rio-São Paulo estão deixando Campo Grande –em especial- fora de suas mídias. Observadores mais atentos registram a baixa publicidade em outdoors de marcas e campanhas nacionais na cidade.

80 ANOS - ‘Expogrande’ começou e sua modesta campanha publicitária expressa a falta de conhecimento por parte considerável do público. Cada vez mais voltada aos empresários do agronegócio, os shows –com porre do sertanejo- são usados como apelo junto à outra casta de público.

FICA A DICA – Formadores de opinião de Campo Grande têm preferência por sintonizar rádios e comentaristas de fora do Estado. Nas redes sociais os jornalistas Ricardo Boechat (Band News) e Reinaldo Azevedo (Jovem Pan) são os mais citados.

DIA D – Decisão do sul-mato-grossense de futebol envolve poucas emissoras para esta importante atração do dial. Setor de rádio da Subcom estará em ação com Cláudio Severo e equipe composta por Thiago Lopes de Farias, Odair Martiniano, Nelson Corrales e Fernando Blank.

AGENDA – A partir deste sábado, às 18 horas, seguindo até 22 de abril, acontece a Exposição ‘Estação Ensaio’, de Laila Zahran Silveira e Constança Lucas. É na Galeria de Vidro da Plataforma Ferroviária Cultural.

NÃO É COMIGO - O senador Ronaldo Caiado (DEM) sondou o Grupo Zahran sobre a possibilidade de comprar o jornal ‘O Popular’. O Grupo Zahran fechou a compra da TV Anhanguera e não demonstrou interesse em ter o jornal no pacote.

MEME - Circula nas redes sociais sugestão para que o governo de Goiás mude o letreiro do arco da GO-070, que homenageia Jaime Câmara. Em função da venda do grupo que leva o nome do homenageado sugere-se rebatizar a estrada como Rodovia Ueze Zahran.

VC NA COLUNA – “O estádio não estava cheio como ele (Arthur Mário) falou. Nem lá ele foi e se baseou pela TV. Uma das duas arquibancadas descobertas foi destinada ao Operário que levou pouquíssimos torcedores. O valor do ingresso em Corumbá é menor que os cobrados aqui (em Campo Grande)”. Gilson Giordano