ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 15º

De olho na TV

Radiojornalismo de Campo Grande cresce e aparece

Por Reinaldo Rosa | 26/06/2019 12:30

POR AQUI - Representantes da diretoria nacional da Band (SP) estiveram em reunião com Jaime Egídio, diretor da TV Interativa. Em pauta a aprovação de Projeto local Digital para implantação em nível nacional.

ECOS – Radiojornalismo de Campo Grande cresce e aparece; migrações das FMs promoveram informações para todos os gostos. O figurino criado por Ruy Pimentel continua sendo a base a ser seguida pela maioria dos noticiosos.

VEM AÍ – 12 de julho de 1980; dia negro da pior notícia da televisão. Nesse dia. Às 12h36 min. Saída do ar para sempre- a Rede Tupi de Televisão. De nada valeu o apelo de funcionários que se dispunham a a trabalhar de graça para perder o emprego. Militares disseram “não” e pronto: fim.

NÃO DEU OUTRA - O jornalista Paulo Henrique Amorim vai sumir por uns tempos depois de 14 anos ininterruptos no Domingo Espetacular. A Record convocou o apresentador para uma reunião nesta segunda-feira e lhe comunicou que ele está fora do programa.

FAZ ARMINHA - A Record informa que "Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos". Informa Daniel Castro no Uol. O blog ‘Conversa Afiada’ e suas ideias esquerdistas é o mordomo e a culpa da vez. Simples assim.

VIDA QUE SEGUE – Chegou a São Paulo a promoção de renovação nas relações trabalhistas entre a rede Globo e seus contratados no sistema ‘Pejota’. Profissionais continuam com atuais salários e passam para o regime celetista. Têm descontado o INSS e perdem tempo anterior (correspondente aos anos de PJs). Quem não concordar, tem quem queira (as vagas).

FOI DE TAXI – Equipe que tinha a brilhante ideia de “um programa para a família” sob o comando de Angélica, dançou. Certamente o excesso de atrações idênticas contribuiu para a permanência da apresentadora na geladeira por mais um período.

TÁ ESCRITO - Leis de radiodifusão brasileiras obrigam os concessionários de emissoras à exibição de jornalismo e noticiários no mínimo 5% de seu tempo no ar por dia. É uma das funções das concessões que é a de informar o público.

OUTRO LADO – Com programação voltada ao público menos exigente na qualidade da informação Silvio Santos nunca foi de aprimoramento do setor jornalístico da casa; e possíveis demissões –para conforto do governo de plantão- continuam. Viva o domingo legal.

40 ANOS - Nesta terça-feira a TV Assembleia promoveu cobertura da Sessão Solene Comemorativa aos 40 anos do Parlamentar Sul-Mato-Grossense. A programação contou de entrevistas e lançamento do documentário sobre os 40 anos da Primeira Constituinte de MS além de homenagens a pessoas que marcaram este período de Mato Grosso do Sul.