ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 27º

Em Pauta

Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 16/01/2020 09:00
Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Beethoven é um dos raros que agrada a todos os ouvidos. Gosta de rock? Beethoven é adorado por um sem número de bandas. O músico alemão, por inacreditável que seja, está presente em alguns acordes de sertanejos. Também há uma quantidade gigantesca de filmes com suas músicas. Mas a maior de todas as homenagens que Beethoven recebeu foi a de escolherem sua nona sinfonia como a música oficial da União Europeia.

Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven
Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Seus amores e mal gênio.

Muitas vezes a obra dos gênios faz desaparecer a imagem do autor. Não é o caso de Ludwig van Beethoven (1770-1827). A obra não fez desaparecer o autor. Conhecemos bem seu rosto. Há mais retratos dele que de qualquer outra personagem de sua época. Também conhecemos bem sua vida, seus amores e desamores, suas manias, seu mal gênio e até fatos comprovados e lendas de recebimento de propinas.
Neste 2020 comemoram seu aniversário de número 250. Duas cidades - Bonn, na Alemanha, onde nasceu e cresceu, e Viena, na Austria, onde passou a vida adulta - disputam os melhores eventos. Foi nela que Beethoven viveu seus 56 anos.

Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven
Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Seu pai queria um novo Mozart.

Beethoven nasceu em uma boa casa. Seu pai queria que o menino fosse, igual a Mozart, um gênio precoce. Ludwig deu seu primeiro concerto com apenas 7 anos de idade. Aos 10 tocava o órgão na missa de uma igreja próxima sua casa e aos 14 recebeu seu primeiro pagamento como organista. Foi o primeiro músico a viver livremente de seu ofício. Não era empregado de nenhuma corte ou religioso poderoso. Nesse sentido, Beethoven é um homem moderno.

Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven
Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Aos 30 anos começaram ou problemas na audição.

Quando já vivia oito anos em Viena e contava com trinta anos de idade, começaram os problemas em seus ouvidos. Ludwig enlouqueceu. Redigiu um testamento talvez com a intenção de suicidar. Aos 45 sua surdez era total. Só se comunicava escrevendo em um caderno. Isso influenciou, sem duvida, sua dificuldade em relacionar-se com outras pessoas. Mas tinha um caráter forte e impulsivo.

Alemanha e Austria celebram 250 anos de Beethoven

Festas, uma questão de Estado.

A cidade que o viu nascer, Bonn, não está medindo esforços e nem gastos para comemorar seu 250 aniversário. A Alemanha, aliás, converteu os eventos em uma questão de Estado. Destinou 27 milhões de euros só para as festas. Toda a publicidade dos eventos estão sendo realizados sob uma etiqueta que necessita de explicações para ser entendida: BTHVN 2020. Cada letra corresponde a uma característica do músico. "B", significa "burguer" (cidadão, no sentido moderno). "T" de Tonküstler (compositor). "H" de Humanist (humanista). "V" de Visionar (visionário). "N" de Natur (natureza no sentido filosófico, que compartilhava com seu amigo Goethe).
Ludwig não só representa a passagem do classicismo ao romantismo. Ele foi, sem duvida, o protótipo do homem moderno no seu sentido mais profundo.