ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Manoel Afonso

Eleições: começa a temporada de abraços

Por Manoel Afonso | 21/06/2024 10:00

COBRANÇA: Os futuros candidatos a prefeito da capital incluirão em suas propostas medidas de combate ao impacto das mudanças climáticas? A qualidade das águas dos córregos, o zoneamento para construção de prédios, a coleta seletiva, o tratamento de resíduos, arborização e medidas preventivas contra as enchentes devem ser lembrados.

CONVENHAMOS!  Os riscos do aumento de inundações causando prejuízos diversos não estão restritos a região próxima ao Shopping Campo Grande. A cidade cresceu nos últimos anos. A malha asfáltica idem. Outras regiões de risco precisam ser alvos de estudos e de respectivas obras. Faltaria vontade política de enfrentar o desafio?

HISTÓRIA: Joaquim Murtinho (1848-1911) nasceu em Cuiabá; aos 13 anos foi para o Rio de Janeiro onde cursou engenharia e medicina. Ministro da Industria/ Comercio, da Fazenda e senador (3 mandatos).   Visionário, fundou o Banco Rio-Matogrosso, sócio da Cia Mate Laranjeira, deu início ao Porto de Murtinho. Seu nome batiza escolas e ruas de várias cidades, inclusive a nossa querida ‘Murtinho’.

A PROPÓSITO: Amnésia nos cuiabanos? Logo eles, tão tradicionalistas! Na pesquisa sobre o homenageado deparei com a notícia no ‘Jornal da Notícia’. Na esquina da rua Av. Isaac Póvoas com a rua Joaquim Murtinho, há uma placa com a grafia errada do nome: Joaquim Mortinho em vez de Joaquim Murtinho. Não há informação se a falha foi sanada.

BELEZA! Deputados felizes. São 923 emendas individuais (R$ 71.550,00,00) e duas coletivas (R$450 mil). Cada qual indicou a destinação de R$ 3 milhões, contra os R$2 milhões em 2023. Mais de 50% irão para a Saúde, seguida da Assistência Social, Esportes e lazer, Agricultura Familiar, Projetos Culturais, Cidadania, Segurança Pública e UEMS.

GERSON CLARO: Ao colunista o presidente da Alems destacou as boas relações que a Casa mantém com Executivo, parceira fiel nas mais diferentes situações. Lembrou que essa relação tem possibilitado a aprovação de leis benéficas a governabilidade que implica em melhorias da qualidade de vida da população com mais empregos e renda.

MUDANÇAS: Embora as convenções partidárias sejam entre 20 de junho a 5 agosto; o registro das candidaturas até 15 de agosto - e a propaganda a partir de 30 de agosto, a política vai se integrando ao cardápio das conversas do cotidiano. Também os lembretes de cunho eleitoreiro – com dicas sutis -  já aparecem timidamente nos veículos.

O CLIMA: Também vão se tornando frequentes as perguntas de leitores ao colunista sobre o potencial dos pré-candidatos. O surreal é que após questionarem, eles acabam emitindo opiniões sobre o quadro, fazendo inclusive análise e previsões. Lembram o torcedor travestido de técnico da seleção de futebol em tempos de Copa do Mundo.

ELEIÇÕES: Ao longo dos anos vivenciando o ambiente, nunca é demais comparar as eleições ao casamento: A gente sabe apenas como começa! Aposto, cada leitor tem armazenado na memória exemplos inimagináveis do início das campanhas. Candidato derrotado pelo adversário; que tropeçou em si próprio ou mordeu a própria língua.

SEMPRE atual o conselho - ‘é preciso que o candidato não esqueça de combinar com o eleitor, não importa sua classe social e endereço. Quando a campanha ainda está no estágio atual, analistas levam em conta alguns fatores para as previsões. Mas com os deuses enfurecidos, as ‘urnas raivosas’ podem surpreender com resultados irônicos

SEM DÚVIDA: Conta sim o perfil do candidato, os nomes de peso das lideranças apoiadoras, a estrutura de campanha, os nomes da chapa de vereadores e naturalmente sua proposta – que deve ser convincente. Do outro lado, está o eleitor, que pode acreditar ou até se vingar do ‘sistema’, postando-se contra tudo e contra todos.

O EXEMPLO em Campo Grande é apenas mais um dentre tantos – espalhados por esse Brasil, ou aqui mesmo, incluindo a enigmática Dourados. Vale observar a mudança de hábitos do eleitor movido pela internet e celular. Parece até que o eleitor adotou  aqueles óculos futuristas com poderes de ‘Raio X’ para analisar os candidatos.

CUIDADOS:  Os candidatos terão que se ater às normas que regem a propaganda nos seus 35 dias levada ao ar. Deverão ser cumpridos os percentuais destinados às candidaturas femininas (mínimo de 30%) e de pessoas negras (definidos e cálculos com base no total de pedidos de registros apresentados perante a justiça eleitoral.

PREOCUPA: Como pensa o leitor? Aprovada pela CCJ do Senado a liberação do bingo, jogo do bicho, turfe e cassinos. Pesam contra: aumento da dependência e problemas de saúde mental; Impacto econômico negativo nas famílias; criminalidade, lavagem de dinheiro, problemas sociais ampliados e desigualdade econômica.

ELEIÇÕES: Na capital nada de novo em termos de candidaturas. Nem um nome para vice-prefeito confirmado. Alguns personagens aproveitando os holofotes, enquanto as  tratativas de apoio nos bastidores esbarram em exigências incompatíveis com o poder de fogo deles. Não há sinalização segura de como Bolsonaro comandará o PL de mãos dadas com o PP.

BOLSONARO: A cada fala ficam as interrogações para seus comandados no Mato Grosso do Sul. Percebo as dúvidas nas conversas com políticos sobre o caso de Campo Grande, capital pequena no contexto nacional. Questiona-se também a capacidade de liderança da senadora Tereza Cristina (PP) em unir as correntes bolsonaristas do PL.

PUCCINELLI: O ex-governador carrega o estigma e o desgaste desde a sua prisão, uma espécie de tabu em seus pronunciamentos e entrevistas. Sentiu o golpe, não é mais o mesmo, mas se vira como pode para se manter no processo sucessório da capital. Tenta se manter incólume ao fator tempo, mas sua rejeição é alta. Arrivederci? 

ANTÔNIO VAZ:  O deputado viabilizando o Republicanos no MS. Ao assumir eram 14 diretórios - após 1 ano e 4 meses são 79. Hoje o partido tem 716 pré-candidatos e 59 chapas para concorrer as eleições de outubro, sendo 15 candidatos a prefeito e 10 postulantes a vice-prefeito. Antes o partido tinha 16 vereadores e hoje são 48.

SOB CONTROLE: Com 79,52% o ICMS é a maior fonte de receitas do MS, seguido pelo IPVA com 11,55% do total recolhido neste último quadrimestre que registrou arrecadação recorde de R$ 6,9 bilhões. Assim o estado recupera o fôlego após a desaceleração em março, garantindo o cumprimento dos compromissos.

A VOLTA: Considerado um dos excelente prefeitos da história de Naviraí, Zelmo de Brida (Republicanos) saiu da clausura para anunciar sua pré-candidatura a vice prefeito ao lado do vereador e pré-candidato a prefeito Rodrigo Massuo Sacuno  (PSD). Projeto unindo juventude e experiência na vida pública.

PILULAS DIGITAIS:

 No Brasil, a política se resume em não deixar a onça com fome, nem o cabrito morrer. (Stanilaw Ponte Preta)

 O principal problema de nosso tempo é o de que o futuro não é mais o que costumava ser.   (Paul Valérv)

É uma pena que todas as pessoas que sabem como governar o país estejam ocupadas dirigindo táxis ou cortando cabelo. (George Burns)

“São bens da União...as praias marítimas; os terrenos de marinha e seus acrescidos”. (art. 20,IV e VII da Constituição)

Se os jogos de azar fossem bons seriam chamados de jogos da sorte. (André De Rose)

Nos siga no Google Notícias