ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 18º

Direto das ruas

Funcionários do Hospital Regional reclamam de condições do transporte público

"Ser assaltado ou agredido na rua enquanto espera" é principal preocupação do trabalhador que depende do transporte público

Por Guilherme Correia | 26/03/2020 10:16
Desde semana passada, transporte coletivo funciona apenas para funcionários da saúde (Foto: Marcos Maluf)
Desde semana passada, transporte coletivo funciona apenas para funcionários da saúde (Foto: Marcos Maluf)


Medidas contra o coronavírus também envolvem a suspensão do transporte público em Campo Grande, com exceção dos profissionais de saúde, que utilizam as linhas com funcionamento especial. Mas com a mudança abrupta dos horários dos ônibus, alguns funcionários relatam que as condições para que se desloquem ao trabalho estão cada vez mais difíceis.

É o caso de um trabalhador do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, que relatou nesta manhã (26), por meio do Direto das Ruas, a insatisfação.

O auxiliar de enfermagem, que mora no Bairro Mário Covas, região sul de Campo Grande, lembra que até precisou faltar ao emprego porque o ônibus não passou para pegá-lo no centro. "Saio de casa às 5h da manhã, vou até o centro, e de lá, teria que pegar outro para ir até o Hospital Regional, que fica na periferia da cidade, mas esperei um tempo e o coletivo não veio", diz. Segundo ele, vários colegas têm o mesmo problema.

O funcionário sugere que, por não se encontrar no centro da cidade, seja revisado o funcionamento do transporte que faz a rota até o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, o principal na cidade contra o Covid-19.

Está igual aos tempos antigos. Não está nada fácil para a saúde, não só da parte da enfermagem, mas de todas as que dependem do transporte público", finaliza.

Definição - Em nota, a assessoria da Prefeitura de Campo Grande ressalta que os horários foram predeterminados conforme solicitação dos hospitais, a partir de reunião feita junto à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

"Os ônibus têm horário predeterminado conforme solicitação dos hospitais, de manhã, tarde e à noite. Todos os horários de funcionamento dos ônibus estão no site do consórcio. Os hospitais mandaram a lista dos funcionários que utilizam os ônibus neste período".

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.