ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  11    CAMPO GRANDE 20º

Direto das Ruas

Leitor reclama de desencontro de informações sobre Auxílio Emergencial

Principal reclamação é de que ele não recebeu a segunda parcela e que não recebeu nenhum tipo de explicação

Por Guilherme Correia | 28/05/2020 15:11
Captura de tela do aplicativo da Caixa (Foto: Reprodução/Direto das Ruas)
Captura de tela do aplicativo da Caixa (Foto: Reprodução/Direto das Ruas)

Muitos brasileiros vêm relatando dificuldade para o recebimento do Auxílio Emergencial, benefício concedido pelo governo Federal para tentar conter a crise econômica da pandemia de covid-19. Leitor do Campo Grande News relatou nesta manhã (28) que as dificuldades continuam, mesmo já na segunda etapa de pagamento,

De acordo com o autônomo Allyan Vernochi, de 29 anos, que deu entrada no benefício no mês passado, há desencontro de informações disponíveis no aplicativo em relação ao que é informado por meio do telefone 111, da Caixa Econômica Federal.

Em consulta feito no portal da Dataprev, leitor relata que não há informações sobre o não recebimento (Foto: Reprodução/Direto das Ruas)
Em consulta feito no portal da Dataprev, leitor relata que não há informações sobre o não recebimento (Foto: Reprodução/Direto das Ruas)

Nascido no mês de agosto, o que de acordo com o calendário oficial da Caixa Econômica Federal, previa recebimento em 23 de maio, ele relata que não recebeu o pagamento e que não foi dada nenhum tipo de justificativa.

"No aplicativo tá aprovado que receberia a segunda parcela, prevista para o 23 de maio, mas não recebi ainda. Quando ligo no telefone, diz que não tenho mais os critérios pra receber os auxílios".

Em contato feito com a assessoria de comunicação da Caixa Econômica Federal, foi dito que a responsabilidade pela avaliação dos beneficiados pelo auxílio é do Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência), órgão vinculado ao Ministério da Economia.

De acordo com nota da publicada à imprensa pela empresa, mais de 112,5 milhões de requerimentos foram processados durante mais de 40 dias. Desses, cerca de 59 milhões foram considerados inelegíveis. A nota ressalta que apenas 1% dos casos foram considerados com "inconsistência".

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Os dados são analisados com base em informações da Receita Federal e demais órgãos públicos. O uso de dados incorretos, ou de terceiros, é vetado - sob pena do crime de falsidade ideológica e multa, de acordo com o Código Penal brasileiro.

Depois de consultado no portal do Dataprev, Allyan relata que não há nenhuma informação sobre o cancelamento do benefício. Pelo contrário, com base em captura de tela enviada, está escrito "Seu Benefício foi aprovado".

Questionada sobre a situação específica do leitor, a assessoria de comunicação da Dataprev não enviou resposta até o momento de publicação desta reportagem.

Direto das Ruas - A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.