A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Agosto de 2018

07/02/2018 16:11

Risco de atropelamento marca volta às aulas em avenida mal sinalizada

Pais e alunos da E.M. Profª Flora Guimarães Rosa reclamam dos risco de atropelamento no entorno da Interlagos.

Anahi Gurgel
Família se arrisca durante travessia na Avenida Interlagos, na saída da escola no retorno às aulas nesta terça-feira (06). (Foto: Anahi Gurgel)Família se arrisca durante travessia na Avenida Interlagos, na saída da escola no retorno às aulas nesta terça-feira (06). (Foto: Anahi Gurgel)

Volta às aulas é sinônimo de “volta ao perigo” para pais e alunos da Escola Municipal Professora Flora Guimarães Rosa, localizada na Vila Albuquerque, em Campo Grande. Quem mora ali perto e percorre a pé o caminho até a unidade, enfrenta enorme dificuldade para atravessar a movimentada Avenida Interlagos, onde a sincronização dos semáforos não considera o tempo para os pedestres. 

A grande preocupação gira em torno dos cruzamentos da Interlagos com a Rua Ramalho Ortigão. É esse o trecho onde os estudantes ficam expostos à atropelamentos, dado o fluxo e a velocidade dos veículos nos horários de pico.

“Quando o sinal fecha para uma das pistas, abre para o outro lado, sem considerar os pedestres. Se surge uma brecha, temos que correr com as crianças”, avalia Joseane Otola, 48, que trabalha como monitora e esperou um bom tempo até conseguir atravessar o trecho com 4 crianças, sendo uma de colo. 

Pedestres e veículos, até mesmo caminhões, dividem espaço na Avenida Interlagos. Falta também acessibilidade. (Foto: Anahi Gurgel)Pedestres e veículos, até mesmo caminhões, dividem espaço na Avenida Interlagos. "Falta também acessibilidade". (Foto: Anahi Gurgel)

A funcionária pública Cínthia Godoy Miranda, 36, reclama não somente da falta de sinalização para pedestres, mas também de acessibilidade no canteiro central da avenida.  

"Venho buscar meus filhos na escola com meu bebê no carrinho e tenho que desviar do canteiro porque não tem rampa de acesso. Se para mim já é difícil, imagina para cadeirantes?", observa. 

A ausência de nova pintura para reforçar o traçado da faixa de pedestres e temporizador nos semáforos, torna o cruzamento cenário constante de acidentes. O monitor de escola Emerson Loreiro, 46, testemunhou um na manhã desta terça-feira (07). 

"Cruzamento extremamente perigoso, ainda mais na saída dos alunos, pois coincide com o fim de expediente e o movimento de carros é intenso. É muito arriscado para todos", conta.

Joseane atravessa a Interlagos, após longa espera, juntamente com 4 crianças. (Foto: Anahi Gurgel)Joseane atravessa a Interlagos, após longa espera, juntamente com 4 crianças. (Foto: Anahi Gurgel)

"Já solicitei providências aos órgãos públicos desde o ano passado. Muitas crianças vão e voltam para casa sozinhos. Na medida do possível, eu mesmo tento assegurar a travessia deles, para evitar acidentes", relata Wilton Pereira dos Santos, acadêmico de medicina, pai de aluno. 

Na "fila" - O projeto para a revitalização da sinalização horizontal e vertical próximo à E. M. Profª Flora Guimarães Rosa já consta na programação da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). 

"O cronograma de atendimento para a sinalização escolar está prevista para a primeira quinzena de março de 2018", informou, por meio da assessoria de imprensa.

Direto das Ruas - A sugestão de matéria chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions