ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 29º

Economia

Audiências públicas para debater Nova Ferroeste serão em maio

Discussão já tem data marcada e garantem mais um processo do projeto para trens voltarem ao trecho

Gabriela Couto | 29/04/2022 11:22
Imagem frontal de trem sobre trilhos. (Foto: Divulgação)
Imagem frontal de trem sobre trilhos. (Foto: Divulgação)

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) marcou para os dias 16 a 27 de maio sete audiências públicas da Nova Ferroeste, que vai ligar Maracaju, no Mato Grosso do Sul, a Paranaguá, no Litoral do Paraná, por trilhos.

O debate faz parte do processo para a conclusão do projeto na prática. Os pontos serão discutidos em Dourados, e nas cidades paranaenses de Guaíra, Cascavel, Paranaguá, São José dos Pinhais, Guarapuava e Irati.

A Nova Ferroeste vai percorrer 49 municípios, sendo oito no Mato Grosso do Sul e 41 no Paraná. Em Dourados, estarão reunidos participantes de Maracaju, Itaporã, Caarapó e Amambai. O encontro será na sede do Sindicato Rural (Rua Valério Fabiano, 100, Jardim Alhambra), às 19h.

Serão discutidos os impactos ambientais do projeto de aproximadamente 1,3 km de extensão e as medidas de compensação da fauna e da flora. Os trilhos serão utilizados para escoamento de toneladas de soja, milho e proteína animal, com captação de cargas de outros países, seguindo para o Porto de Paranaguá.

Este será o segundo maior corredor de exportação de grãos e contêineres refrigerados do País, projeto pensado para o desenvolvimento econômico do Estado. Entre os conteúdos abordados estarão os resultados do EIA (Estudo de Impacto Ambiental), com mais de 3 mil páginas.

O coordenador do Plano Estadual Ferroviário, Luiz Henrique Fagundes, explica que essa é uma das etapas mais importantes do empreendimento. “É quando os estudos são abertos para a sociedade, que vai poder trazer as suas contribuições. Dessa maneira teremos certeza de que estamos realizando o melhor projeto do ponto de vista socioambiental”, afirma.

O cronograma de duas semanas prevê encontros híbridos. Todas as audiências poderão ser acompanhadas presencialmente ou virtualmente nos canais de transmissão que ainda serão disponibilizados, no site e nas redes sociais criadas especialmente para esses encontros. Perguntas e observações poderão ser enviadas e respondidas durante ou após a realização das audiências públicas, como parte do projeto de concessão.

O início das audiências está previsto sempre para o período da noite. O processo é coordenado pelo Ibama, órgão licenciador responsável pela emissão das licenças ambientais, com participação de outras entidades, como secretarias dos governos de Paraná e Mato Grosso do Sul, Ministério Público do Paraná, Ministério Público Federal, prefeituras, organizações da sociedade civil e setor produtivo. Uma equipe de técnicos do Ibama estará presente em todos os locais designados.

Licenciamento - As audiências fazem parte do processo de licenciamento ambiental da Nova Ferroeste e da obtenção da LP (Licença Prévia). Oito pontos concentraram o trabalho das equipes do EIA: áreas de Cerrado e Mata Atlântica, próximas ou interceptadas pelos trilhos, como no caso da Serra do Mar; uma comunidade quilombola em Guaíra; e a Terra Indígena de Rio das Cobras, em Nova Laranjeiras.

 “As questões sociais e ambientais estiveram presentes na maioria das 35 variáveis avaliadas para a escolha do traçado. Ele foi projetado para provocar a menor interferência possível no atual contexto do Estado”, completa o coordenador do Plano Estadual Ferroviário.

Nos siga no Google Notícias