ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 27º

Economia

Churrasco nos bairros da Capital chega a custar metade do preço do Centro

A diferença no valor do filé mignon chega a R$ 40,00 e da picanha a R$ 32,00, de um local para o outro

Por Cleber Gellio | 28/05/2022 11:40
Açougueiro mostra cortes de carnes bovinas ideais para churrasco em estabelecimento na periferia da Capital. (Foto: Cleber Gellio)
Açougueiro mostra cortes de carnes bovinas ideais para churrasco em estabelecimento na periferia da Capital. (Foto: Cleber Gellio)

Em tempos de inflação, o tradicional churrasco de fim de semana pode ficar salgado ao consumidor campo-grandense, caso não se atente aos preços da carne bovina praticados nos diferentes estabelecimentos da Capital. Indicado por leitores, nesta sexta-feira (27), o Campo Grande News visitou estabelecimentos da região central e de bairros da periferia, e constatou diferença significativa em um mesmo corte.

A visita foi realizada em seis estabelecimentos, entre casas de carnes e açougues dentro de mercados e supermercados, e comparou os valores dos cortes: filé mignon, picanha, contra filé, coxão duro, patinho e músculo.

Diante do atual cenário econômico e alta dos alimentos é recomendável que o consumidor faça pesquisa de preços nos comércios, pois poderá encontrar possíveis promoções que farão diferença no valor final.

Embora pouco utilizado para churrasco, no caso do filé mignon, por exemplo, a reportagem identificou uma variação de até 92,9%. O menor preço foi encontrado no Supermercado Paraná, no Bairro Parati, que coloca o item em promoção todas as sextas-feiras a R$ 43,99, o quilo. Cabe ressaltar que o estabelecimento comercializa somente duas peças por pessoa a fim de evitar irregularidades.

O maior valor praticado foi de R$ 84,90, no açougue Neiger, localizado na Rua Sete de Setembro, no centro. “Há vários fatores que podem influenciar no preço do produto, como o tempo de conservação e refino do corte. Nossos clientes são muito exigentes, portanto, a carne que vendemos não passa por congelamento. É sempre fresca”, garante o atendente que preferiu não se identificar.

Já a picanha, considerada a estrela do churrasco brasileiro, pode ser adquirida em seu menor valor a R$ 53,99/kg (Paraná) e a R$ 75,90, na Rua 14 de Julho, na região da Feira Central, com o maior preço.

Para quem prefere consumir outro corte nobre a um preço mais acessível, o contra filé é uma ótima alternativa e pode encontrado no valor mínimo de R$ 34,99, no Supermercado Soares, na Avenida dos Cafezais, no Bairro Los Ângeles. O preço máximo verificado para o mesmo produto foi de R$ 45,90 (Neiger).

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

De segunda – Na contramão das carnes nobres, os cortes menos prestigiados chamados de ‘segunda’, como o músculo, por exemplo, são mais consumidos pelo público dos bairros. O preço mais baixo constatado foi de R$ 23, 99 (Soares), enquanto que o mais alto foi de R$ 32,99 (Neiger).

Em relação aos cortes coxão duro e patinho, os preços de ambos são de R$ 32,99 (Soares e Serjão Carnes na Av. Cafezais).

Tá osso - Embora nossa reportagem tenha conseguido encontrar estabelecimentos com preços bastante atrativos para o almoço de domingo, cortes como filé e picanha nem sempre estão à disposição dos clientes. É o caso do Supermercado Soares que conta com seis lojas na cidade, porém apenas em uma das unidades é possível encontrar picanha, na loja da Avenida Guaicurus. Segundo funcionário, a maior parte dos cortes nobres são destinados aos restaurantes que se antecipam e adquirem o produto antes mesmo de serem colocados à venda no varejo.

Nos siga no Google Notícias