A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

10/07/2019 17:27

Com 0,18%, Campo Grande registra 4ª maior inflação entre as capitais

Grupo com maior variação foi o de saúde e cuidados pessoais, influenciado pela alta de 2,21% no item higiene pessoal

Gabriel Neris
Grupo alimentação fechou junho com alta de 0,05% (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)Grupo alimentação fechou junho com alta de 0,05% (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de junho fechou em 0,18% em Campo Grande, a menor taxa registrada em 2019, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Por outro lado, a taxa é a 4ª maior entre as capitais, ficando de Vitória, Fortaleza e Curitiba.

O índice ficou 0,24 ponto percentual abaixo da taxa de maio, que havia ficado em 0,42%. Este também foi o segundo menor resultado para junho, ficando acima somente do 6º mês de 2017, quando apresentou variação de -0,40%.

O grupo que apresentou maior variação foi o de saúde e cuidados pessoais, com 0,88%, influenciado pela alta de 2,21% no item higiene pessoal. Artigos de residência (0,68%), vestuário (0,35%), transportes (0,24%), despesas pessoais (0,07%), alimentação e bebidas (0,05%) e comunicação (0,03%) também fecharam com índices positivos.

Por outro lado, puxaram o índice para baixo os grupos habitação, com -0,22%, e educação, com -0,01%. O item energia elétrica apresentou queda de 1,01%, influenciando para a deflação.

Conforme o IBGE, a variação acumulada no ano foi de 2,57% e o acumulado dos últimos 12 meses ficou em 2,95%.

O IPCA se refere às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, independente da fonte. Para o cálculo são comparados os preços coletados entre 30 de maio a 28 de junho com os preços vigentes entre 1º e 29 de maio.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions