ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 27º

Economia

De captação de água a “zero” plástico, hotéis economizam com ações sustentáveis

Pesquisa mostra que 54,28% dos empreendimentos apostam na sustentabilidade

Por Izabela Cavalcanti | 04/03/2024 09:48
Placas solares instaladas em hotel de Campo Grande, na saída para Três Lagoas (Foto: Divulgação/Hotel WR)
Placas solares instaladas em hotel de Campo Grande, na saída para Três Lagoas (Foto: Divulgação/Hotel WR)

Hotéis localizados em Campo Grande têm apostado em ações sustentáveis para economizar no dia a dia. Conforme pesquisa feita pela Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), dos 70 locais visitados, 54,28% tem sustentabilidade.

De acordo com o superintendente de turismo da Sectur, Wantuyr Tartari, algumas das ações identificadas, são: captação de água da chuva para lavagem das calçadas; captação para reaproveitamento de água do ar-condicionado; redução de utilização de plástico; utilização de dispenser fixo abastecido por refil de shampoo e condicionador, sem utilizar sachês descartáveis.

Além disso, hotéis também utilizam placa solar fotovoltaica; fazem coleta seletiva e separação de resíduos orgânicos, rejeitos e recicláveis; e tem banheiros com aquecedor solar.

“A hotelaria sustentável vem ganhando força aos poucos, e os hotéis têm percebido a importância de investir em práticas ambientalmente corretas, estando cada vez mais conscientes de que os consumidores têm optado mais por estabelecimentos eco-friendly. Além disso, os hoteleiros têm conhecimento de que essa tendência pode ajudar a reduzir custos”, pontuou Tartari.

O hotel WR Confort, na saída para Três Lagoas, é exemplo de quem pratica ações sustentáveis. No local tem instalado uma mini usina de energia elétrica fotovoltaica, com 400 placas. A previsão é de instalar mais 300 placas para atender todo o hotel. Também é feita captação da água que é reutilizada para irrigação e lavagem do prédio.

“Com isso, a gente consegue economizar no consumo de energia, no consumo de água. Hoje, produzimos 80% de energia limpa, o meio ambiente sai ganhando. A gente tenta fazer a nossa parte, tanto de infraestrutura quanto na parte gerencial”, pontuou o gerente geral Dannilo Antunes.

Outros dados - O levantamento também mostra que 57,14% dos empreendimentos tem quartos acessíveis. Foram identificados 8.223 leitos disponíveis. A permanência média dos visitantes é de 3,14 dias, com tarifa média para diária de casal no valor de R$ 207,90. A taxa de ocupação dos hotéis é de 56,25%.

Outro dado que chama a atenção são hotéis que tem pet friendly, com participação de 47,14%. Dos estabelecimentos pesquisados, 22,85% tem sala para eventos.

“O estudo é de grande importância para análises estatísticas, gerando dados concretos do turismo para a cidade, o que auxilia no desenvolvimento de políticas públicas eficazes para alcançar resultados positivos nas demandas desenvolvidas pela equipe da secretaria e empresários do setor”, afirmou o superintendente da Sectur.

A pesquisa foi realizada de 29 de janeiro a 26 de fevereiro, com objetivo de apresentar o panorama da hotelaria local.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias