A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

25/04/2019 12:06

Em ação, contas vencidas de energia poderão ser negociadas e parceladas

Energisa intensifica ações de combate à inadimplência em Campo Grande, de 25 de abril até dia 30 de maio

Tatiana Marin
Energisa faz ação de combate à inadimplência. (Foto: Arquivo)Energisa faz ação de combate à inadimplência. (Foto: Arquivo)

Consumidores com contas de energia em atraso tem 25 de abril a 30 de maio para regularizarem a situação perante a Energisa. Neste período a concessionária vai intensificar as ações de combate a inadimplência, em Campo Grande. Clientes devem procurar a empresa para negociar e regularizar os débitos.

Somente na Capital, a inadimplência acumula uma dívida de R$ 60 milhões, sendo que a maior parte dos consumidores em débito são da classe residencial. De acordo com o coordenador Comercial da Energisa, Jonas Ortiz Rudis, “a iniciativa serve de alerta para o consumidor que está inadimplente negociar a sua dívida evitando o corte da energia e a inclusão no cadastro negativo dos órgãos de proteção ao crédito”, afirmou.

Para mais informações e parcelamento dos débitos, a Energisa orienta o cliente a procurar os canais de atendimento da empresa como 0800 722 7272 e aplicativo Energisa On. Outra alternativa, é resolver a pendência nas agências de atendimento presencial.

Em Campo Grande, o serviço é realizado na Agência Centro (Avenida Calógeras, 2499); Fácil Aero Rancho (Avenida Marechal Deodoro, 2603); Fácil Bosque dos Ipês (Avenida Cônsul Assaf Trad, 4796); Fácil Coronel Antonino (Rua Santo ngelo, 51).

Furto de energia - Durante as ações voltadas para inadimplência, equipes da Energisa no interior do estado estarão realizando cortes e fiscalizações para apurar irregularidades como o furto de energia, mais conhecido como “gato”, nas residências e comércios de Mato Grosso do Sul.

Além de ser considerado crime e gerar impacto nas tarifas dos clientes, as ligações clandestinas oferecem riscos à população, sobrecarregam e comprometem a confiabilidade da rede de distribuição de energia. A pena para quem comete a fraude varia de 2 a 8 anos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions