ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 30º

Economia

Em um mês, quase 2 mil vagas de trabalho são fechadas em MS

Com pouco mais de 11 mil contratações e mais de 13 mil desligamentos o saldo foi melhor que no mês anterior

Por Maressa Mendonça | 29/06/2020 17:41
Com a crise causada pelo corona, o setor do comércio fechou 615 postos de trabalho (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Com a crise causada pelo corona, o setor do comércio fechou 615 postos de trabalho (Foto: Arquivo/Campo Grande News)


Em maio, Mato Grosso do Sul fechou 1992 postos de trabalho. O número é alto, mas apresenta uma ligeira recuperação em relação ao mês anterior, quando quase 7 mil empregos com carteira assinada foram extintos no Estado.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia e foram divulgados nesta segunda-feira (29).

Conforme o levantamento, ao todo ocorreram 11.187 contratações no mês de maio em MS e outros 13.179 desligamentos. O acumulado do ano, que até então estava positivo, ficou negativo a partir deste mês.

De janeiro a maio, foram realizadas 86.128 contratações no Estado e outras 87.443 demissões. Com isto, o saldo acumulado é de 1.315 vagas a menos em Mato Grosso do Sul.

Setores -  O setor de serviços está entre os que mais fecharam postos de trabalho no mês passado no Estado, com 1.008 vagas a menos. O Comércio extinguiu 615 e o setor alojamento e alimentação mais 348. Educação também se destacou com 206 empregos a menos.

Coronacrise - Maio é o terceiro mês seguido que o saldo de empregos formais no Brasil fecha negativo. Isto é mais um reflexo da crise causada pelo coronavírus que obriga a suspensão de várias atividades como medida de prevenção para evitar a propagação da covid-19.

Em todo o país, foram fechados 331.901 postos de trabalho no último mês. O Centro-Oeste ocupa a 4º lugar no ranking das regiões que mais extinguiram vagas, com 12.580, ficando à frente apenas da região Norte onde foram encerrados 10.151 empregos formais. O Sudeste fechou mais de 180 mil postos de trabalho.