A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Fevereiro de 2019

27/01/2019 12:17

Feira de Calçados projeta movimentar R$ 15 milhões até terça-feira

É a oportunidade que os lojistas terão para apresentar aos clientes as novidades e tendências da moda calçadista, bolsas e acessórios de couro de mais de 180 marcas

Gabriel Neris e Bruna Kaspary
Clientes olham calçados expostos na abertura da feira (Foto: Marina Pacheco)Clientes olham calçados expostos na abertura da feira (Foto: Marina Pacheco)

A economia de Campo Grande contar com injeção de R$ 15 milhões entre este domingo (27) e terça-feira com a 8ª edição da Feicc-MS (Feira de Calçados, Couros e Acessórios de Mato Grosso do Sul). Esta é a oportunidade que os lojistas terão para apresentar aos clientes as novidades e tendências da moda calçadista, bolsas e acessórios de couro de mais de 180 marcas.

Ao todo serão 60 expositores oferecendo materiais. O presidente do Sindicato Estadual das Indústrias de Calçados, João Camargo, afirma que um dos principais motivos da feira é trazer novas indústrias.

Desde a 1ª edição 5 novas indústrias se instalaram no Estado e há previsão da chegada de mais uma empresa, que deve se instalar em Campo Grande ou Dourados, e outra que também está em processo de negociação. “A feira traz o lojista para Campo Grande para fazer boas compras e também traz novas indústrias que irão gerar empregos aqui”, explica.

Segundo o prefeito Marquinhos Trad (PSD), as indústrias contam com incentivo fiscal para se instalar. Na última quinta-feira houve reunião entre prefeitos de 15 municípios e empresários para discutir quais cidades que terão melhor mercado para cada uma das empresas interessadas. O benefício, de acordo com o presidente do sindicato, ocorre desde que a empresa abra uma quantidade específica de vagas de emprego e também tenha capital de giro de determinado valor.

Mery Betil de Oliveira, de 54 anos, é gestora do Ortopé e participa das feiras todos os anos. Ela conta que feiras regionais, como esta, estão crescendo e que os lojistas preferem vir a Mato Grosso do Sul do que ir a grandes centros, como São Paulo. “É muito mais fácil para quem é do interior pegar o carro, vir para Campo Grande, do que ir para lá [São Paulo] e arcar com hotel, alimentação”, explica.

Segundo a comerciante, os lançamentos ocorrem sempre em São Paulo em dezembro, mas as feiras regionais ajudam a divulgar os lançamentos das marcas. Os lojistas ainda não conseguem calcular quanto devem movimentar, já que a feira está começando neste domingo.

Alan Augusto, de 32 anos, é representante da Bertelli, Itapuã e Ambrax. Ele conta que participa desde a primeira edição e espera que este ano seja melhor do que o ano passado porque o setor registrou maior número de contratações, ou seja, aumentando a demanda.

O rapaz conta que a feira serve para captar novos clientes e os que já são se fidelizam ainda mais. “Aqui é a vitrine direta para os lojistas”, conta.

A 8ª edição da Feira de Calçados acontece no Centro de Exposições Albano Franco, localizado nos altos da Avenida Mato Grosso, de 8h às 19h, até terça-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions