A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

11/02/2015 09:35

Gerdau diz a Azambuja que qualificar gestão é melhorar qualidade de vida

Governador segue orientação do Movimento desde o período de transição

Juliene Katayama
Gerdau diz que melhorar gestão do governo é melhorar qualidade de vida do cidadão (Foto: Divulgação)Gerdau diz que melhorar gestão do governo é melhorar qualidade de vida do cidadão (Foto: Divulgação)
Reinaldo adere ao MBC na expectativa de melhorar os índices do governo (Foto: Divulgação)Reinaldo adere ao MBC na expectativa de melhorar os índices do governo (Foto: Divulgação)

O presidente fundador do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Jorge Gerdau Johannpeter, disse que qualificar gestão das administrações públicas é melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. Ele fez a declaração ao assinar o termo de cooperação com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), na noite de ontem na Casa da Indústria.

“No fundo, todo o objetivo da qualidade que se busca na gestão é melhorar a qualidade de vida do cidadão e melhorar as condições competitivas que os Estados têm. Por isso, o setor público precisa utilizar técnicas e instrumentos que melhorem a eficiência pública”, afirmou Gerdau.

Ele usou as instituições na área de saúde para exemplificar os resultados da melhoria de gestão. “Nos hospitais públicos, por exemplo, são áreas onde a média de dias de doentes internados precisa ser melhorada. Com boas técnicas de gestão e utilizando conhecimento plenamente, você pode melhorar o atendimento de pessoas", exemplificou.

Segundo Gerdau, a melhoria de gestão é uma tarefa de anos e anos, mas que se obtém resultados muito interessantes. "Tenho muita convicção de que aqui é um Estado novo, então não tem passivos históricos como outros e tem toda a condição de construir um Estado absolutamente diferenciado já utilizando essas tecnologias em benefício ao desenvolvimento", pontuou.

O governador diz esperar melhorar os índices do governo com a adesão ao MBC. "É importante o governo ter lucro para dividir com a sociedade, oferecendo uma saúde melhor, uma segurança pública de qualidade e uma educação que avance em níveis que realmente contribua para que os nossos jovens possam ter números positivos”, afirmou Reinaldo.

Azambuja ressaltou que o projeto será feito com o financiamento da iniciativa privada, não gerando custos para o governo. “Tem empresas que estão aportando recursos no Movimento Brasil Competitivo para que eles possam auxiliar os governos. Então realmente não tem custo para o Governo, pois será financiado pelas próprias empresas, que acreditam que com um Governo mais eficiente, o ganho será maior, tanto para o setor produtivo, quanto para sociedade como um todo", pontuou.

O Movimento deve proporcionar uma gestão para desenvolver a atuação das secretarias estaduais, recuperar a situação econômica e melhorar os serviços básicos prestados à sociedade. O Programa Modernizando a Gestão Pública vai utilizar ferramentas voltadas para a eficiência e a transparência da gestão em busca do equilíbrio financeiro das contas públicas e do incremento na capacidade de investimento, planejamento e gerenciamento em políticas públicas.

O presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, disse que o governo, ao aderir ao Movimento, demonstra o esforço do Estado em melhorar o desenvolvimento.

"Nós empresários hoje para sobrevivermos ao mercado competitivo temos que de imediato trabalhar a competitividade e o Estado hoje demonstra com clareza esse objetivo com a assinatura desse convênio. Esse é o novo Mato Grosso do Sul", disse. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions