ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 34º

Economia

Índios e produtores se preparam para duelo em Brasília

Por Lidiane Kober | 10/12/2013 19:12

Depois de se enfrentar por causa do “Leilão da Resistência”, índios e produtores rurais se preparam para novo duelo em Brasília. Dessa vez, o motivo da disputa é a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 215, que tira da Funai (Fundação Nacional do Índio) e passa para o Legislativo a competência pela demarcação de terras indígenas e quilombolas.

Num ato da presidência da Câmara Federal, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) convocou a reunião de instalação da PEC para o início da noite desta terça-feira (6). Para pressionar pelo andamento da proposta, cerca de 100 produtores sul-mato-grossenses embarcam amanhã (11) ao Distrito Federal.

“Por conta da previsão de instalação da PEC o clima está tenso em Brasília”, comentou o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul). Para ele, a tendência é de os “índios se mobilizarem” em reação à proposta. “Está rolando uma queda de braço entre Legislativo e Executivo por causa da PEC”, emendou.

O temor, segundo Maia, é de os indígenas radicalizarem se a PEC for instalada. “As invasões podem aumentar e isso preocupa todo mundo”, disse. Em Brasília, ainda conforme o presidente da Acrissul, os produtores vão participar de audiência pública da Frente Parlamentar Agropecuária, vão conversar com a senadora Kátia Abreu (PSD-TO) e com representantes da CNA (Confederação Nacional da Agricultura).

Leilão – Sobre o “Leilão da Resistência”, realizado no último sábado (7), Maia informou arrecadação de em torno de R$ 1 milhão, dos quais R$ 650 mil com venda de bovinos e o restante foi arrecadado via doações de outros 10 estados e em grãos.

“O leilão foi transmitido pela TV e gente, por exemplo, do Maranhão, Tocantins, Bahia, Rio Grande do Sul, Pará, Goiás e até do Rio Grande do Norte doaram. Agora, estamos retornando os contatos para confirmar a contribuição”, disse o presidente da Acrissul. Segundo ele, em breve será divulgado balanço completo do evento. Por enquanto, os recursos arrecadados estão bloqueados pela Justiça.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário