A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/06/2012 12:15

Laticínio instalado em Terenos teve isenção fiscal de 88%

Fabiano Arruda
Durante evento de lançamento do programa Leite Forte, Governador André Puccinelli cobra que incentivos fiscais sejam mantidos. (Foto: Divulgação)Durante evento de lançamento do programa Leite Forte, Governador André Puccinelli cobra que incentivos fiscais sejam mantidos. (Foto: Divulgação)

O laticínio do grupo BR Foods, instalado em Terenos, após comprar, no ano passado, o laticínio Heloísa, por cerca de R$ 122 milhões, teve isenção fiscal de 88%, declarou nesta manhã, durante lançamento do programa Leite Forte, o governador André Puccinelli (PMDB). A empresa, direcionada à fabricação de queijos, produz, atualmente, 240 mil litros de leite ao dia, mas pode chegar a 1 milhão.

Puccinelli mencionou os números para destacar a “força tarefa” desencadeada pelo Governo do Estado para alavancar a produção leiteira em Mato Grosso do Sul.

“Inflação se combate com produção. Quanto mais produzirmos, mais o preço cairá”, afirmou, revelando que o Estado articula para passar a produzir também leite em pó.

O governador explicou ainda que, via de regra, os incentivos fiscais para novas indústrias giram em torno de 67% de isenção, mas, diante da inexistência do produto, os índices podem subir, como no caso do laticínio.

Em contrapartida, André afirma que exigiu a empresa que não “sacaneie” o produtor em relação à prática de preços.

Ao destacar a importância das medidas tributárias, o governador lembrou que esteve há duas semanas em Brasília (DF), em agenda no Congresso Nacional, para pedir a mediação política em relação a súmula vinculante do STF (Supremo Tribunal Federal), que defende a extinção do benefício do incentivo fiscal aos estados.

“Se isto valesse, de imediato, poderia ‘fechar’ o Centro Oeste, Norte, Nordeste e algumas regiões do Sul e Sudeste”, criticou.



Que maravilha isenção de impostos para grandes empresas. Será que os Laticinios de pequeno porte tambem terão esses incentivos,ou perderão de vez seu poder de competividade.Em breve o setor lacteo estará monopolizado tanto quanto o da carne, mas a regra de mercado sempre foi os grandes devorando os pequenos , esta é a lei da selva, salve-se quem puder.
 
porfirio vilela em 04/06/2012 04:32:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions