A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

29/01/2014 08:07

Mercado prevê revenda de Enersul, mas Energisa descarta no momento

Aline dos Santos
Empresa passou para o quarto dono. (Foto: Simão Nogueira)Empresa passou para o quarto dono. (Foto: Simão Nogueira)

Apesar de o mercado apostar que a Energisa pode revender empresas do Grupo Rede – formado pela Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) e outras sete distribuidoras - a direção descarta a revenda imediata.

Ontem, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou o plano de recuperação e estipulou prazo até 15 de abril para que a Energisa assuma as distribuidoras, que desde 2012 estão sob intervenção da agência. Fundada em 1979, a Enersul terá o quarto dono. 

De acordo com o site do jornal O Estado de São Paulo, o diretor-presidente da Energisa, Ricardo Botelho, assegurou que a companhia não tem intenção de se desfazer de algum ativo de distribuição neste momento. Ainda segundo o jornal, o mercado especula que a Energisa poderia revender alguma empresa para interessados como CPFL Energia, Equatorial, Copel e Endesa. Conforme o diretor, essa opção não pode ser descartada no futuro.

Além da Enersul, a Energisa vai assumir a Celtins (TO), Cemat (MT), CFLO (PR), Empresa Elétrica Bragantina (SP), Caiuá Distribuição de Energia (SP), CNEE (SP) e EDEVP(SP).

O plano de recuperação foi apresentado em audiência pública e causou polêmica em Mato Grosso do Sul. Um dos pontos é a proposta de investimento, que será R$ 154 milhões inferior do que o previsto pela Enersul. Segundo o interventor, Jerson Kelman, a empresa precisa receber R$ 900 milhões em investimentos.

Outro ponto polêmico foi o compartilhamento da estrutura entre as oito companhias do grupo. Para Kelman, a medida não se mostrou eficiente em outra oportunidade.

Conforme a proposta de recuperação, o saldo devedor dos empréstimos e financiamentos da Enersul em 30 de junho de 2013 era de R$ 571,5 milhões, dos quais 25% (R$202 milhões) vencem até dezembro de 2014.

Para diminuir o endividamento, a proposta é fazer uma nova dívida, cobrindo R$ 474 milhões. A Energisa vai investir R$ 1,1 bilhão nas oito empresas.

Aneel aprova venda e intervenção na Enersul acaba no mês de abril
A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou, nesta terça-feira (28), a venda do Grupo Rede, que inclui a Enersul (Empresa Energética de Ma...
Enersul deverá ter 4º dono a partir de julho de 2014
Na 2ª Câmara Técnica de Conselhos de Consumidores no Mato Grosso do Sul, realizada nesta sexta-feira (29), em Campo Grande, o diretor da Aneel (Agênc...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions