A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/12/2016 13:48

Pais aproveitam 13° e antecipam as compras de materiais escolares

Setor de livrarias e papelarias está confiante com aumento das vendas até o próximo mês

Elci Holsback
Em busca de melhores preços, pais utilizam salário extra para comprar material escolar dos filhos (Foto: Elci Holsback)Em busca de melhores preços, pais utilizam salário extra para comprar material escolar dos filhos (Foto: Elci Holsback)

Além das vendas de final de ano, a injeção do 13° salário  no comércio impulsiona também as vendas de materiais escolares, disponíveis nas livrarias e papelarias desde o início de dezembro. O auge das vendas é janeiro, pouco antes do início das aulas, mas muitos pais aproveitaram o abono natalino para garantir as compras ainda em dezembro.

Na papelaria Shop Tudo, localizada na rua Dom Aquino, os artigos natalinos estão escondidos em meio às mochilas, cadernos e agendas expostas desde a entrada da loja. Segundo o gerente, Felipe Fernandes, os preparativos para as vendas do período iniciaram em julho, quando as lojas negociam os estoques com as indústrias, o que, de acordo com o gerente, proporciona vantagens ao consumidor, que iniciou as compras desde o início deste mês. A liberação do 13° salário é vista como positiva, já que muitas famílias utilizam o incremento na renda para adiantar a compra dos materiais.

"Com a renovação das matrículas, os pais já aproveitam para adiantar as compras em busca de menores preços e nos próximos dias isso deve melhorar, com a liberação do 13° salário. Nossa expectativa até o próximo mês é aumento nas vendas entre 10% e 15%", avalia.

Com a lista de materiais escolares do filho de seis anos em mãos, a funcionária do comércio Caroline Paiva decidiu aproveitar o período de compras de Natal para iniciar a pesquisa de preços do material da criança. "Pesquisando e iniciando cedo dá para comprar aos poucos e não deixar tudo para janeiro, quando fica mais caro e as lojas ficam muito cheias. Dá para aproveitar o 13° também, assim o gasto não fica tão grande em janeiro", comenta.

Expectativa de boas vendas também na livraria Livromat, localizada na rua Calógeras, onde, segundo o gerente, Edgar Rocha, as vendas estão estáveis por enquanto, mas devem aumentar à partir da próxima semana.

"Estamos bem confiantes, os pais começam a pesquisar desde muito cedo e, muitas escolas iniciaram as matrículas no final de outubro. Para nós, tudo depende da liberação das listas pelas escolas e agora com o salário extra, muitos pais aproveitam para adiantar as compras, percebemos mais procura", relata o gerente que, acreditando no aumento do movimento deve contratar 30 funcionários entre dezembro e janeiro para reforçar a equipe de vendas.

Segundo lojistas, há boas expectativas de vendas (Foto: Elci Holsback)Segundo lojistas, há boas expectativas de vendas (Foto: Elci Holsback)

O salário extra da secretária Tatiana Ferreira será destinado exatamente para a compra dos cadernos, livros e mochilas dos filhos de 4 e 9 anos. "Claro que tem que comprar algum presente de Natal, mas o foco agora são os materiais, para iniciar o ano sem dívidas e ainda dá para achar alguma promoção", acredita.

Ainda comedida nas compras, a aposentada Fátima Alves está pesquisando os preços nas livrarias e papelarias. O objetivo é destinar parte do 13° salário para ajudar na compra do material escolar dos netos, de 6 e 9 anos. "Eles sempre querem alguma coisa diferente, então precisamos pesquisar muito antes de comprar, mas algumas coisas já dá para comprar agora. O 13° ajuda nisso", avalia a aposentada.

Solidariedade e boas vendas - Além da injeção do 13° salário nas contas outro fator que estimulou o aumento nas vendas de material escolar neste mês foi a campanha de Natal dos Correios. Segundo o gerente da livraria e papelaria Shop Tudo, Felipe Fernandes, grande parte das cartinhas adotadas pela população traziam pedidos de material escolar e por isso, a loja localizada a poucos metros da agência central dos Correios, localizada na esquina das ruas Calógeras e Dom Aquino, registrou aumento nas vendas.

"A campanha das cartinhas dos Correios ajuda muito para melhorar as vendas do período. Como muitas crianças pedem material escolar, as pessoas compram por perto e já fazem a doação", relata.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions