A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

26/05/2018 12:21

Para abastecer, motoristas fazem fila dupla e invadem contramão no Centro

Além da situação caótica, condutores aguardam 2h e abastecimento está restringido a R$ 50

Danielle Valentim e Miriam Machado
Posto que ainda possui gasolina na bomba é do grupo Acerto e só trabalha com gasolina aditivada. (Foto: Miriam Machado)Posto que ainda possui gasolina na bomba é do grupo Acerto e só trabalha com gasolina aditivada. (Foto: Miriam Machado)

Para abastecer apenas R$ 50, motoristas formam fila de duas voltas no quadrilátero da Avenida Afonso Pena, Rua Guia Lopes, 26 de Agosto e Joaquim Dorneles. Além da fila dupla, quem não quer abastecer é obrigado a invadir a contramão para fugir da situação caótica.

O posto que ainda possui gasolina na bomba é do grupo Acerto e só trabalha com gasolina aditivada, que é vendida no dinheiro/débito por R$ 4,28 e no crédito a R$ 4,48. O responsável não informou a quantidade do estoque, mas garantiu que não passa de hoje.

Jean Xavier, analistas de sistemas, chegou às 11h e ainda não completou a primeira volta na quadra. Ele apoia a greve e afirma que o governo “mexeu com quem estava quieto”. “Não tem jeito, tenho que ir trabalhar durante a semana”, disse.

Elias Galdiano, que trabalha como motorista, ficou na fila por 1h40. “Eu cheguei às 10h e R$ 50 só levanta um pouco do ponteiro, mas tenho que colocar. Acho que um barato a greve e hoje todos somos caminhoneiros. Até pouco tempo eles estavam sozinhos, mas o legal é que todos estão no mesmo propósito. senão for assim não vai de jeito nenhum e eles não vão ceder porque estamos com eles”, disse.

O casal de servidores públicos Abraão Bernal e Liz Cristina Prostes enfrentou duas horas de fila, mas já havia passado por seis postos de combustíveis. “É triste ficar em uma fila como essa para colocar R$ 50 e agora sair de casa é só para emergência. é um transtorno, mas é preciso”, disse Liz. “O que está acontecendo é a primeira resposta”, completou Abraão.

Dos cinco postos de combustíveis que reabriram com gasolina na manhã deste sábado (26), apenas, três ainda possuem o produto. Mesmo restringindo a quantidade do abastecimento, posto do Makro na Cônsul Assaf Trad e o Posto da bandeira Shell na Avenida Euler de Azevedo zeraram o estoque antes das 11h de hoje.

O problema é que não há previsão de chegada de mais combustível, mesmo diante de liminar que autorizou a retirada das barricadas que bloqueavam a entrada e saída das distribuidoras Raízen Combustíveis, que atende a rede Shell, e Petrobras em Campo Grande, ambas localizadas na Rua Alan Boa Ventura.

Liminar - A Justiça concedeu liminar para a imediata desobstrução em rua que dá acesso à Raízen Combustíveis e Petrobras em Campo Grande. A decisão relativa à Raízen é do juiz Juliano Rodrigues Valentim, que atua em substituição legal na 1ª Vara Cível. O magistrado determinou a “imediata desobstrução das vias de acesso, ruas e imediações do estabelecimento da empresa autora, em especial aquele localizado à Rua Alan Boa Ventura”.

A ordem também manda que não seja impedido, obstruída ou dificultada a passagem de veículos da empresa, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. A medida deve ocorrer de forma pacífica, mas pode ser requisitado força policial.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions