A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017

12/07/2016 14:02

Petrobras sai de cena e distribuidoras vão negociar gás com a Bolívia

Priscilla Peres
Ramal de gás natural vindo da Bolívia passa por 11 cidades de MS. (Foto: TBG)Ramal de gás natural vindo da Bolívia passa por 11 cidades de MS. (Foto: TBG)

A Petrobras tem dado sinais de que pretende se afastar do mercado de gás natural e com isso, distribuidoras do país já se organizam para formar um bloco e negociar com a Bolívia a prorrogação do contrato de gás natural, que vence em 2019.

De acordo com matéria do Valor Econômico, a estatal brasileira tem sinalizado que não vai mais se posicionar a frente das negociações com a Bolívia, deixando claro que a função ficará a cargo dos principais interessados: governos e distribuidoras.

No fim do ano passado, a Petrobras vendeu 49% da Gaspetro para a Mitsui Gás e Energia, empresa japonesa do setor e que tem expandido seus negócios no Brasil. Outro indício da tendência da saída da estatal do ramo.

Mato Grosso do Sul é um dos principais estados influenciados por essa mudança no perfil da estatal, já que é por aqui que passa o gasoduto Brasil Bolívia. Atualmente, a MSGÁS (Companhia de Gás Natural de MS) distribui o combustível que abastece comércio, residências e indústrias como a Fibria, de celulose.

Em entrevista ao Valor Econômico, o presidente da MSGÁS Rudel Trindade, disse que embora o contrato só vença em 2019 é importante já começar as negociações. "Nossos clientes estão pedindo mais gás. É por isso que estamos trabalhando para ter o quanto antes uma definição. Para garantirmos que podemos firmar um contrato de tantos anos a um preço tal", afirma.

Atualmente é a estatal quem compra o gás e o entrega às distribuidoras, assumindo não só a missão de garantir o abastecimento ao mercado nacional como os riscos associados à cláudia de "take-or-pay", que fixa volumes mínimos de compra de gás.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions