ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  02    CAMPO GRANDE 15º

Economia

Receita Federal prevê 447 mil declarações de Imposto de Renda em MS

Número nacional aguardado é de 32 milhões - destes, 3 milhões teriam que devolver auxílio emergencial

Por Nyelder Rodrigues | 25/02/2021 15:51
Estimativa é que aumento de declarantes não seja grande de 2020 para 2021 (Foto: Arquivo)
Estimativa é que aumento de declarantes não seja grande de 2020 para 2021 (Foto: Arquivo)

Após receber 31.980.146 milhões de declarações de Imposto de Renda no ano passado, a Receita Federal prevê o recebimento de mais de 32 milhões de declarações em 2021. Em Mato Grosso do Sul, o número que foi de 446.883 em 2020 deve saltar para mais de 447 contribuintes neste ano, prevê a Receita.

A entrega da declaração do IPRF (Imposto de Renda de Pessoa Física) em 2021 começa na próxima segunda-feira (1º) e vai até o dia 30 de abril, com o prazo se encerrando às 23 horas (horário de MS) desse dia - como costumeiramente ocorre, a Receita pede que os contribuintes se antecipem e não deixem para a data-limite.

São obrigados a declarar as pessoas com rendimentos tributáveis acima dos R$ 28.559,70, somado todo o ano de 2020, e os que tiveram rendimentos isentos e tributados apenas na fonte são obrigados a declarar que o valor for superior a R$ 40 mil.

Para aqueles que declaram como atividade rural, o piso de rendimento que torna obrigatório a entrega do documento à Receita é de R$ 142.798,50. Além disso, deve declarar quem tinha, até 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

Devolução do auxílio - Ontem (25), foram apresentadas em Brasília (DF) as novidades do IRPF 2021, sendo uma delas um teto de isenção diferenciado para os que receberam o auxílio emergencial. Estes deverão declarar que receberam em 2020 valor superior a R$ 22.847,76, já somando aí as parcelas da ajuda governamental.

Além disso, todos que tiveram rendimento acima desses R$ 22.847,76 terão que devolver as parcelas recebidas para o Governo Federal. A estimativa é que em todo o Brasil o número de devoluções alcance aproximadamente 3 milhões de contribuintes. Por ora, ainda não há dados regionalizados e nem previsão de quando eles devem ser divulgados.

A devolução do valor do auxílio emergencial vai poder ser feita com pagamento de Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), boleto gerado pelo próprio programa do IRPF 2021 junto ao recibo da declaração do imposto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário