ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Renda da agropecuária de MS deve crescer 11,4% e somar R$ 38,4 bilhões

Levantamento é do Ministério da Agricultura e mostra que a soja e a pecuária vão dominar os lucros na atividade neste ano

Por Rosana Siqueira | 18/02/2020 13:41
Soja deverá render R$ 12,3 bilhões somente nesta safra no Estado, segundo estimativa do Mapa. (Divulgação/Mapa)
Soja deverá render R$ 12,3 bilhões somente nesta safra no Estado, segundo estimativa do Mapa. (Divulgação/Mapa)

O resultado do levantamento da safra de grãos impactou favoravelmente no Valor da Produção da Agropecuária (VBP) deste ano, estimado em R$ 38,4 bilhões em Mato Grosso do Sul, cerca de 11,4% maior que em 2019 quando o ano fechou em R$ 34,4 bilhões. MS responde por 5,7% do VBP total do Brasil.

As lavouras devem puxar o crescimento com a expectativa de uma safra recorde de soja de 10 milhões de toneladas.Diante disso a lavoura terá rendimento esperado de R$ 24,3 bilhões, aumento de 11,3% diante de R$ 21,8 bilhões do ano passado.
Somente a soja vedete da safra deverá ter lucratividade de R$ 12,3 bilhões neste ano diante de R$ 10,6 bilhões de 2019. O aumento é de 16%.

Na pecuária a perspectiva também é otimista neste ano, com pouco mais de R$ 14 bilhões, enquanto em 2019 fechou em R$ 12,6 bilhões. Alta de 11,6%. Os bovinos puxam os valores com previsão de render R$ 10,6 bi dentro do grupo da pecuária, seguido dos suínos com R$ 948 milhões neste ano.

Brasil - No País o VBP estimado é de R$ 674,10 bilhões, e representa um acréscimo real de 6,7% em relação a 2019. As taxas de crescimento previstas são de 6,4% para as lavouras e 7,3% para a pecuária. As informações de safras divulgadas na semana passada pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicam desempenho favorável para a safra de grãos.

Até o momento, não tem havido problemas climáticos nas principais regiões produtoras e as previsões são de uma safra de 251 milhões de toneladas segundo a Conab, e 246,7 milhões de toneladas segundo levantamento do IBGE. Esses números são recordes para a produção brasileira de grãos.

“Soja, milho e café são os principais estimuladores do crescimento do VBP e contribuem com 59% do valor total das lavouras analisadas”, avalia o coordenador-geral de Avaliação de Políticas e Informação do Departamento de Financiamento e Informação da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Garcia Gasques..
Os resultados regionais mostram, como em relatórios anteriores, que Centro-Oeste, Sul e Sudeste lideram as contribuições ao VBP de 2020, com taxas de 31,95%, 26,9% e 25%, respectivamente.