A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/01/2012 19:06

TRF rejeita recurso do BB e mantém fim da exclusividade no consignado

Fabiano Arruda

Decisão do TRF 1 (Tribunal Regional Federal da Primeira Região) derrubou a exclusividade do Banco do Brasil na operação de créditos consignados. A instituição teve pedido de agravo de instrumento negado pela desembargadora federal Selene Maria de Almeida.

A determinação proíbe o Banco do Brasil de praticar a exclusividade no crédito consignado em Mato Grosso do Sul e outros seis estados, num total de cerca de 40 municípios, onde controla a folha de pagamento.

O banco recorria de decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que tem objetivo de preservar os princípios constitucionais de livre concorrência e livre iniciativa.

A decisão do TRF ocorreu na última quarta-feira e deve ser publicada no Diário Oficial da União. O descumprimento da determinação pode implicar em multa que chega a R$ 1 milhão por dia.

A presidente da ASDECC (Associação de Corretores de Crédito de Mato Grosso do Sul), Cleide Salentin, comemorou a decisão com ressalvas. “É difícil até de acreditar porque toda hora sai uma decisão”, lamenta.

Ela conta que prepara um movimento para o dia 1º contra o monopólio do Banco do Brasil no consignado em Mato Grosso do Sul.

Segundo ela, a prática gerou 800 demissões e o fechamento de 78 financeiras no Estado no ano passado.

Além disso, Salentin reclama da política do banco. “Enquanto os juros das financeiras giram em torno de 2% ao mês para empréstimos consignados, as taxas do Banco do Brasil são o dobro”, critica.

Ainda conforme a presidente da ASDECC, o BB tem restringido os empréstimos aos servidores. Um dos principais motivos é a restrição de crédito dos funcionários públicos. “Hoje 95% dos servidores têm restrição”, comenta.

BB – A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Banco do Brasil, em Brasília (DF), no final da tarde desta sexta-feira. A informação é de que a assessoria retornaria sobre o assunto.

Cade não tem prazo para analisar recurso do BB sobre consignado
Banco recorreu de decisão que impede cláusula de exclusividade para empréstimos descontados na folha.O Cade (Conselho Administrativo de Defesa da Ec...
Corretores de crédito colhem assinatura contra exclusividade do BB no consignado
Corretores de crédito de Campo Grande e funcionários de financeiras vão começar, na semana que vem, a recolher assinaturas para um abaixo assinado na...
Servidor tem opção da portabilidade, afirma governador sobre consignado
Ao comentar esta manhã a decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), determinando o fim da exclusividade para administração de emp...
Cade manda suspender exclusividade do BB para consignados a servidores
O Banco Central já havia decidido, em janeiro, que nenhuma instituição financeira ter exclusividade para realizar empréstimos consignados a servidore...


Tomara que de certo
 
Luiz Mario Ferreira em 19/06/2012 06:01:00
É uma afronta para os funcionários públicos ficarem dependendo de um Banco que não dá a devida a tenção para nós quando precisamos.. restrições e mais restrições... estamos num país livre.. democrático, e precisamos de pessoas com autoridade suficiente para acabar com essa palhaçada desordenada que está acontecendo conosco. Pedimos Socorro!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
maria cristina em 28/04/2012 12:26:50
Afinal , estamos em março de 2012 ,quando poderemos escolher um banco na modalidade credito consignado sem tanta ditadura mais com a democracia que o cidadão brasileiro conquistou ,quando a ditadura acabou.Estou farta ,meu filho fez uma cirurgia preciso de dinheiro e o banco do brasil repudia fazer a operaçao credito consignado estou com restritivo no nome e os outros bancos não consultam HELP.
 
adriana maria em 11/03/2012 06:53:45
Gostaria de saber se os funcionários da Prefeitura de SP também já podem escolher o Banco para efetuar seu consignado, muitos aguardam anciosos.
Já que estamos há 19 anos sem reajuste, somos obrigados a recorrer ao consignado para saldarmos divídas.
 
regina santana em 31/01/2012 09:15:15
é o unica maneira de ter uma reserva no bolso pois se depender do salário nunca tem a justiça tarda mais não falha
 
ivo teixeira de moraes em 28/01/2012 10:33:42
Essa situaçao era uma vergonha ainda bem que acabou...
 
Sandro lopes em 28/01/2012 10:18:18
TRF MOSTRE QUE TEM AUTORIDADE.POR FAVOR.PRECISAMOS DE PESSOAS, ÓRGÃO QUE TENHAM PRESTIGIO, AUTORIDADE, FORÇA, MATURIDADE E QUE ENTENDA QUE CONTA CORRENTE É PESSOAL, SALARIO É PESSOAL, QUEM MANDA NO NOSSO $, TRABALHAMOS E QUEM MANDA É O GOVERNADOR.???
 
Maykon Maciel Franco em 28/01/2012 09:18:47
o MS vendeu a folha dos funcionàrios públicos e o BB obteve a exclusividade dos consignados,em prejuízo dos servidores que a maioria são discriminados pelo BB.E FATO - ninguem faz nada.
 
Alisson Maciel em 28/01/2012 09:14:26
Que bom que alguém tomou uma atitude. Agora resta saber se quem deu esse direito ao BB levou alguma coisa, pq de "graça" esse monopólio não se criou. que volte logo este consignado que era a salvação dos servidores.
 
newton franco em 28/01/2012 09:12:41
ESTA É UMA VITORIA .MERECIDA AOS FUNCIONARIOS PUBLICOS A LIVRE OPÇAO DE ESCOLHA.
 
marinalva rodrigues pereira da silveira em 28/01/2012 07:56:56
De acordo com a Art.2756 de 18 de março de 2034 todos terão direito ao pleito consignado, é isso que acontece com as pessoas que não tem um voto racional nas eleições para represetantes e só Deus sabe quando eles terão vergonha na cara. Que não seja tão tarde.
 
frank willian em 28/01/2012 06:02:59
A Justiça tarda, mas não falha!!.O CDC já veda a venda casada dos produtos,como ocorreu com o BB e o MS,ou seja, o MS vendeu a folha dos funcionàrios públicos e o BB obteve a exclusividade dos consignados,em prejuízo dos servidores que na maioria são discriminados pelo BB.
 
nilton fernandes brustoloni em 28/01/2012 04:42:17
E cadê a OAB... também será que tá no Canadá?
 
Melchi Hiran em 27/01/2012 11:49:56
Adorei! Graças as Deus esse pesadeiro acabou.... Vamos lutar para que seja rapido a volta em outros Bancos...
 
Marly de Souza em 27/01/2012 08:39:29
Pior é que mesmo que esta exclusividade termine imediatamente alguns prejuizos já são irreversíveis,por exemplo o Banco Central limitou o número de parcelas para consignados em 60x enquanto a maioria dos servidores já possuem empréstimos em 72x e com algumas párcelas pagas aguardavam para fazer um refinanciamento o que neste novo prazo não adiantará nada.
 
REGINALDO CRUZ em 27/01/2012 08:35:05
ate que enfim a justiça vai ser feita,pois os servidores publicos nao aguentava mais ficar refem do banco do brasil com essas taxas exorbitante e sem ter aonde recorrer pois nosso governador nao moveu uma palha para ajudar os servidores que tanto faz para o progresso deste estado.
 
nilton sabino em 27/01/2012 08:00:33
AGORA TEREMOS QUE AGUARDAR QUANTO TEMPO PARA QUE ESSA DECISÃO SEJA ACATADA?POIS TODOS SABEMOS QUE O BB VAI TENTAR ENROLAR O MAXIMO POSSIVEL.PRECISAMOS PRESIONAR QUE SEJA ABERTO IMEDIATAMENTE OS CONSIGNADOS.
 
roberto jard em 27/01/2012 07:40:20
Que bom que alguém tomou uma atitude. Agora resta saber se quem deu esse direito ao banco levou alguma coisa, pq de "graça" esse monopólio não se criou.
 
Mônica Marcato em 27/01/2012 07:32:51
Até que enfim. Chega de monopólio do BB. Tem haver o direito de escolha.
 
Fábio Walney em 27/01/2012 07:22:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions