ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 22º

Enquetes

Maioria discorda do prazo de 12 semanas para 2ª dose de adolescentes

Em MS, a orientação é esperar 3 meses para aplicar reforço em jovens, de forma a priorizar 3ª dose

Por Guilherme Correia | 24/09/2021 07:42
Criança recebe dose de vacina contra a covid em MS (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Criança recebe dose de vacina contra a covid em MS (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

A maioria dos leitores discordam de aumentar o prazo de intervalo para a segunda dose de adolescentes, de três para 12 semanas. Enquanto 58% não concordam, 42% são favoráveis a essa mudança.

Na semana passada, o Ministério da Saúde suspendeu totalmente a vacinação desse público - de pessoas de 12 a 17 anos, sem comorbidades. Em seguida, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) contrariou essa decisão e continuou vacinando os jovens.

Entretanto, passados alguns dias, o período entre as duas doses deixou de ser de 21 dias e passou para 84 dias. Vale lembrar que o ministério voltou atrás e liberou novamente a imunização desse público.

Ontem, segundo reportagem do Campo Grande News, a SES informou que orienta os municípios a aplicarem a segunda dose da Pfizer em adolescentes no prazo de até doze semanas da primeira dose, a depender do quantitativo recebido. A indicação é dar prioridade à aplicação da dose de reforço em idosos e pessoas com doenças autoimunes.

Em Campo Grande, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que a partir de hoje, seguirá o prazo de 12 semanas, conforme orientação estadual.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário