A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

11/10/2019 19:21

Após seis meses de disputas, time do Sayanora vence torneio amador

Adriano Fernandes
Jogadores em campo durante a partida desta tarde. (Foto: Paulo Francis)Jogadores em campo durante a partida desta tarde. (Foto: Paulo Francis)

O Campo Grande Sayonara venceu o Dallas por 5 a 4, nos pênaltis, na final da Supercopa Campo Grande de Futebol Amador, que aconteceu na tarde desta sexta-feira (11), no Parque Jacques da Luz, em Campo Grande. Após seis meses de disputas acirradas, o time da Capital levou o título para casa.

No tempo normal de jogo os times empataram em 3 a 3 o que levou a decisão para os pênaltis. O terceiro lugar ficou com a equipe Família Barcelona, que ganhou por w.o depois de os jogadores do AMB futebol Clube não se apresentarem param partida marcada para o início da tarde.

Considerada a “disputa de campeões”, a Supercopa reuniu as equipes vencedoras das seletivas regionais da Copa Campo Grande de Futebol Amador. Ao todo, as duas competições tiveram três mil atletas inscritos com investimento de R$ 35 mil. Os times não pagaram taxa de inscrição nem de arbitragem.

Rodrigo Terra, presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte). (Foto: Paulo Francis) Rodrigo Terra, presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte). (Foto: Paulo Francis)
Público que conferiu a final desta tarde no estádio. (Foto: Paulo Francis) Público que conferiu a final desta tarde no estádio. (Foto: Paulo Francis)

De acordo com Rodrigo Terra, presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), as duas competições organizadas pela Fundação são oportunidades para que atletas sul-mato-grossenses estejam envolvidos com o esporte durante todo o ano.

“O calendário do futebol em Mato Grosso do Sul é curto. O campeonato estadual acaba em abril e os atletas acabam procurando um clube de fora ou param de treinar o resto do ano. Essa é uma possibilidade para que eles estejam envolvidos durante todo o ano”, explica.

Além de propagar o esporte do Estado, o evento também serviu de momento de lazer para os campo-grandenses. Um deles foi o jardineiro Francisco Ferreira, de 48 anos. Concentrado na arquibancada, ele não deixava passar nenhum lance da partida. “Já joguei há muito tempo atrás e sempre que posso gosto de vir prestigiar”, conta.

Estreantes, os agentes de sepultamento Diego Lima, de 30 anos, e Yuri Monteiro, de 22, foram pela primeira vez acompanhar uma partida da copa de futebol amador. Com tereré gelado para amenizar o calor, os dois aproveitaram a oportunidade para sair de casa. “Espero ver um bom futebol”, comentou Yuri.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions