ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 23º

Esportes

Com gramado em reforma, Morenão só deve ser liberado em maio

Por Jeozadaque Garcia | 09/03/2012 20:32
Cerca de 80% dos 7 mil metros quadrados do gramado já foi trocado, segundo o responsável pelo estádio. (Foto: Marlon Ganassin)
Cerca de 80% dos 7 mil metros quadrados do gramado já foi trocado, segundo o responsável pelo estádio. (Foto: Marlon Ganassin)

Com previsão inicial de ser liberado em março, o estádio Morenão, em Campo Grande, ficará apto para receber jogos somente na primeira quinzena de maio, já no fim do Campeonato Sul-mato-grossense.

Segundo o responsável pelo estádio, Jair Sartorelo, um projeto de acessibilidade já é elaborado e deve ser aplicado até o final deste ano. As cabines de transmissão também passarão por reforma.

“Por enquanto só a grama está sendo trocada. Só vamos mexer na estrutura no segundo semestre. O projeto de acessibilidade ainda está em fase de elaboração”, conta. Em 2013 outras reformas serão realizadas como o fechamento das dilatações das colunas do estádio, em que os morcegos costumam ficar.

Cerca de 80% dos 7 mil metros quadrados do gramado já foi trocado. Nesta fase, a grama é podada e os espaços que ficam entre as placas são cobertos com terra. Ainda segundo Sartorelo, o estádio não receberá mais shows após ser entregue.

Enquanto não fica pronto, as equipes de Campo Grande mandam seus jogos no Estadual no campo das Moreninhas. Já o Cene, que tem casa própria, joga no estádio Olho do Furacão.

Fundado em 2003, o campo das Moreninhas não foi feito para receber jogos oficiais. Agora, após uma ampla reforma, ele deve ganhar novo nome no ano que vem. Com capacidade para 5 mil torcedores, o estádio é bem visto pelos clubes de Campo Grande pois “cabe no bolso”.

Projeto de acessibilidade para o estádio já está em elaboração; reformas devem começar no final do ano. (Foto: Marlon Ganassin)
Projeto de acessibilidade para o estádio já está em elaboração; reformas devem começar no final do ano. (Foto: Marlon Ganassin)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário