A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

09/09/2017 11:26

De companheira do neto na piscina, Terezinha virou campeã de natação

Paulo Nonato de Souza
A atleta de natação Terezinha Idalaina Witt do Amaral, aos 80 anos, uma lição de vida (Foto: Arquivo pessoal) A atleta de natação Terezinha Idalaina Witt do Amaral, aos 80 anos, uma lição de vida (Foto: Arquivo pessoal)

Ser vovó é muito mais do que ter carinho com netos e talento na cozinha. É o que fica evidente na história de Terezinha Idalaina Witt do Amaral, a Dona Terezinha, uma gaúcha de São Francisco de Assis, mas campo-grandense de coração, que começou a nadar aos 56 anos de idade e hoje aos 80 anos não para de conquistar medalhas e bater recordes na natação.

Seus mais recentes recordes foram conquistados nas provas dos 400 metros livre e 100 metros livre no 24.º Campeonato Norte, Nordeste e Centro-Oeste Master de Natação, disputado no início deste mês no Parque Aquático do Rádio Clube, em Campo Grande.

“Eu não nadava, apenas levava meus netos para a aula de natação no Rádio Clube e o mais novinho, o Eduardo, foi quem me incentivou. Ele só entrava na água se eu entrasse junto, a partir daí fui pegando gosto pela natação, e hoje a gente disputa campeonatos de master juntos por esse Brasil a fora e até no exterior”, disse a Vó Terezinha, como é tratada pelos colegas de natação, referindo-se ao neto Eduardo Bittencourt Bilo, atleta da categoria + de 30 anos com quem disputou a prova de revezamento 4x50 no Campeonato Norte, Nordeste e Centro-Oeste Master de Natação.

De vovó comum, do tipo que apenas faz as vontades dos netos, a Vó Terezinha, radicada em Campo Grande desde 1972, já apresenta um invejável histórico de participações e conquistas em campeonatos estaduais, regionais e nacionais. Só em nível estadual são 163 campeonatos com 50 medalhas de ouro, 21 de prata e 11 de bronze.

A coleção de medalhas e troféus conquistados por Terezinha do Amaral só aumenta a cada competição (Foto: Arquivo pessoal)A coleção de medalhas e troféus conquistados por Terezinha do Amaral só aumenta a cada competição (Foto: Arquivo pessoal)

Em junho de 2012, aos 75 anos de idade, Vó Terezinha foi muito além das fronteiras brasileiras. Acompanhada do neto Eduardo Bilo, que é profissional formado em Educação Física e professor de natação, ela disputou o Campeonato Mundial Master de Desportos Aquáticos realizado na cidade de Riccione, na Itália, e competiu nas provas de 100 metros livre, 200 metros livre e nos 50 metros de costas.

“Competir na Itália, junto com pessoas de várias partes do mundo, foi um momento muito especial na minha vida”, disse Vó Terezinha. Era sua primeira viagem internacional, mas essa “falta de experiência” não fez muita diferença na hora de cair na piscina, tanto que ela ficou em 10° lugar na prova dos 200m livre.

Associada da MS Master de Natação, entidade filiada à ABMN (Associação Brasileira Masters de Natação), Terezinha Idalaina Witt do Amaral treina diariamente no Rádio Clube. Treinar, treinar e treinar, sempre pela manhã e descansar à tarde, faz parte da sua rotina de preparação para as provas que ela nem pensa em parar.

Isso tudo, fora as aulas de musculação e pilates que intercala entre os treinos na piscina. Defensora da atividade física como um fator positivo para a saúde, e da tese de que nunca é tarde para começar, Terezinha tem resposta pronta para quem pergunta se ela não cansa diante de uma agenda tão intensa de exercícios físicos. “O que cansa é ficar parado”, garante.

No Campeonato Norte, Nordeste, Centro-Oeste, disputado nos dias 2 e 3 deste mês no Rádio Clube, Terezinha Witt do Amaral nadou em cinco provas. Foram duas provas de revezamento – 50 madley de costas e livre 4x50 – e três individuais.

Nas provas individuais ela bateu o recorde Norte, Nordeste e Centro-Oeste da sua categoria nos 400 metros livre feminino com o tempo de 10m18s10. Cravou recorde também nos 100 metros livre ao registrar o tempo de 2m26s45.

Seguindo o lema de que “O que cansa é ficar parado”, a incansável Terezinha Witt do Amaral já tem mais dois desafios agendados, um estadual previsto para outubro em Campo Grande e um nacional no mês de novembro, em Curitiba.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions